Desde os primórdios da sétima arte o gênero de terror já vinha assustando as pessoas. Recentemente os zumbis estão entre os monstros mais usados do gênero. A franquia ‘Residente Evil’ ajudo a populariza-los. Em 2013 houve o lançamento de ‘Guerra Mundial Z’, filme estrelado por Brad Pitt que mostra como um misterioso e violento vírus dominou e destruiu o mundo, deixando pouquíssimos sobreviventes. Neste ano foi lançado ‘Invasão Zumbi’, protagonizado por Gong Yoo. A premissa é parecida. Um vírus muito agressivo e de fácil contagio transforma o país todo em zumbis e os que restaram precisam lutar por sua sobrevivência.

‘Invasão Zumbi’ foi dirigido pelo sul-coreano Yeon Sang-ho. Esta película não inova muito no que diz respeito aos zumbis. Após a mordida a transformação é instantânea, os zumbis são rápidos e super violentos, porém são menos perigosos no escuro, pois não conseguem enxergar. Os zumbis de ‘Guerra Mundial Z’ são muito mais violentos e, aparentemente, atacam também no escuro. Contudo, eles são seletivos. Atacam somente quem tem saúde para receber o vírus. Pessoas em estado terminal não os interessam. Não que isso faça sentido, mas fica a critério de cada um aceitar ou não essa explicação.

É evidente que nos dias de hoje só os zumbis não dão conta de aterrorizar as pessoas. Por isso ambos os filmes usam mortos-vivos violentos, rápidos e que se multiplicam rapidamente, o que os deixa mais ameaçadores. Em ‘The Walking Dead’ isso já não daria certo, pois o foco lá é a relação humana. ‘Invasão Zumbi’, mesmo com um orçamento bem inferior ao de ‘Guerra Mundial Z’, consegue criar um ambiente aterrorizante onde os personagens têm uma história profunda e que é mostrada no filme. Já no filme do Marc Foster, o centro das atenções é o Brad Pitt. O pior de tudo é que ele segue um estereótipo já esgotado de filmes americanos. O bom pai de família que enfrenta o perigo para proteger sua esposa e filhos.

O que diferencia ambas as produções é a qualidade no roteiro. Enquanto uma centra a história em apenas um personagem, a outra usa um protagonista mas entrelaça a história dele com a de todos os outros, tornando o filme rico e mais inteligente. A decisão do Park Joo-Suk, roteirista de ‘Invasão Zumbi’, de usar vários personagens para mostrar a transformação de um é espetacular. A história se desenvolve com naturalidade e é concluída com perfeição. É interessante destacar que a película faz críticas a negligência de grandes empresas quanto a materiais de riscos e como os mais poderosos não dão a mínima para quem está a baixo. Utilizar um mendigo para explorar esse lado do personagem foi uma decisão brilhante!

Não há muito o que falar de ‘Guerra Mundial Z’. A história foi previsível e desde o começo estava sendo arrastada para aquele fim. Apesar da boa atuação de Pitt, a trama não é interessante e sobrevive apenas com as cenas de ação de zumbis. O curioso é que o problema não foi dinheiro, mas sim um roteiro preguiçoso. ‘Invasão Zumbi’ não foge do seu propósito e nos entregam cenas de alta tensão. Cena das quais você se levanta da cadeira e nem pisca o olho. O terror é bem feito e a possibilidade de tudo dar errado, presente em todo o filme, segura a tensão e faz jus ao gênero.

Já escrevi um artigo falando sobre o desprezo (e o oportunismo) que Hollywood tem sobre os filmes orientais (o link está abaixo). Já foi anunciado que ‘Invasão Zumbi’ terá um remake com atores americanos. Não será algo fácil, pois o longa sul-coreano é com toda certeza um dos melhores, se não o melhor, filme de zumbis já feito. Ou eles contam a mesma história, ou a fazem ficar melhor. Obviamente eles não seguirão a primeira opção, então temo pelo resultado desse longa.

Para finalizar, independente de qual seja o gênero, o longa deve contar uma história com começo, meio e fim. Cabe ao diretor e ao roteirista decidirem a complexidade da história, já que cada gênero demanda por situações diferentes. ‘Mad Max: Estrada da Fúria’ é um filme de ação com uma história muito simples e genial, o que deu espaço para desenvolver toda aquela ação. ‘Guerra Mundial Z’ em seus 116 minutos só mostra uma anarquia generalizada e um personagem estereotipado com um final previsível. ‘Invasão Zumbi’ faz totalmente o oposto e nos entrega uma produção impecável! Agora se torna a prova de que é totalmente possível fazer um excelente filme sem deixar de lado a ação e o terror. Veremos se ‘Guerra Mundial Z 2’ tomará vergonha na cara e seguirá o exemplo de ‘Invasão Zumbi’.