SINOPSE

Para celebrar seu tão aguardado e prestigioso cargo em um ministério, e, esperançosamente, um trampolim para a liderança do partido, a recém-nomeada política da oposição britânica, Janet, está dando uma festa para os amigos em seu apartamento em Londres. É claro que, neste seleto e íntimo soirée, além do marido acadêmico abnegado de Bill-Janet – um grupo heterogêneo de amigos, escolhidos a dedo, foi convidado: Há April, a melhor amiga americana e amargamente cínica; seu improvável marido alemão, Gottfried; há também Jinny e Martha; e, finalmente, Tom, o banqueiro tranquilo em seu terno impecável. Inevitavelmente, antes que o jantar seja servido, o ambiente otimista se despedaçará, já que os segredos obscuros começam a ser revelados nesta superfície hostil. Sem dúvida, depois desta noite, as coisas nunca mais serão as mesmas.

FICHA TÉCNICA

Direção:

Sally Potter

Roteiro:

Sally Potter, Walter Donohue

Gênero:

Comédia

Produção:

Christopher Sheppard

Elenco:

Timothy Spall, Kristin Scott Thomas, Patricia Clarkson

Nacionalidade:

Inglaterra

Ano de Produção:

2018

Data de Lançamento:

26 de julho de 2018

Distribuição:

A2 Filmes | Mares Filmes

CLASSIFICAÇÃO

Direção:

Roteiro:

Fotografia:

Trilha-Sonora:

Efeitos Visuais:

Item não avaliado

Efeitos Especiais:

Direção de Arte:

Elenco:

Montagem:

Figurino:

Maquiagem:

“A Festa” se passa na casa de Janet (Kristin Scott Thomas) e Bill (Timothy Spall) enquanto seus convidados chegam para a comemoração da nomeação de Janet para o cargo de Ministra da Saúde, porém o que deveria ser uma comemoração entre amigos íntimos vai tomando a forma de tragédia à medida que os convidados chegam.

Bill, um intelectual que largou tudo para apoiar Janet na sua carreira, se mantem imóvel em uma poltrona na sala de estar, só se levantando para trocar seus preciosos discos de vinil no seu precioso aparelho de som, enquanto Janet, uma idealista que alcançou o sucesso político, está na cozinha preparando o jantar para os convidados, enquanto troca mensagens românticas com alguém que certamente não é seu marido.

Dentre os convidados estão April (Patricia Clarkson), melhor amiga de Janet, ex ativista desenganada da politica parlamentar, que não poupa ninguém de seus comentários irônicos e as vezes maldosos, seu acompanhante Gottfried (Bruno Ganz) que em contrapartida a April é calmo e distribui pensamentos clichês, ele se auto intitula coach e aroma terapeuta, Martha (Cherry Jones), melhor amiga de Bill e professora de estudos da mulher, sua esposa Jinny (Emily Mortimer), uma chefe renomada, que logo anuncia que está gravida não de uma, mas de 3 crianças, Marianne, colega de Janet, e seu marido Tom (Cillian Murphy), um capitalista vestindo um terno caro que destoa do resto dos presentes.

A medida que comentários sarcásticos são trocados, reflexões políticas são feitas e os segredos de cada um são revelados a tensão aumenta fazendo com que a comemoração se torne catastrófica. Mesmo com toda a seriedade das revelações, o longa, não tão longo, apenas 71 minutos, não deixa de ser engraçado, e traz uma visão critica sobre relacionamentos e o cenário politico atual de maneira sagaz.

O elenco através de uma atuação fantástica, faz com que os personagens não sejam caricatos, mas tenham profundidade, mesmo que sejam retratos de “tipos” existentes na sociedade. Os closes nos personagens em seus momentos de crise fazem com que todos os detalhes sejam partes importantes no desenvolver da história, desde o olhar vazio de Bill que se encontra em uma encruzilhada, até o suor de Tom, ansioso e com intenção de se vingar.

O filme contou com apenas 14 dias de filmagem com todo o elenco presente, e para ficar dentro do cronograma, Aleksei Rodionov, diretor de fotografia, optou por filmar com uma câmera totalmente livre, ele estima que 90% do filme tenha sido filmado manualmente.

“A Festa” é um filme dinâmico, que não tem diversas mudanças de localização, acontece em tempo real e em preto e branco, o que faz com que os elementos mais simples se destaquem, como a atuação de seu elenco excelente.