As-Memórias-de-Marnie-poster

É tão maravilhoso quando assistimos algo que parece ter sido feito, intencionalmente, com muito amor.

Interessante ver como os asiáticos são tão criativos fazendo tanto animações quanto filmes de terror. De um modo geral, a forma com que planejam cada enredo e concretizam seus planos de realmente atingir o público tem sido uma de suas melhores estratégias. O resultado com esta belíssima e emocionante história chamada ‘As Memórias de Marnie’ não poderia ter sido diferente.

O filme conta a história de uma menina chamada Anna, uma criança solitária que sofre com a enorme angustia por ser uma órfã adotada, sem contar que a mesma também possui uma delicada deficiência respiratória, provocada por uma terrível asma, a qual coloca a sua saúde em estado de risco. Entretanto, a garota possui um dom muito especial que faz dela uma talentosa pintora amadora.

Marnie 1

Diante da dificuldade em torno da sua doença, Anna acaba indo, a pedido de sua mãe adotiva, para a casa de seus tios em um vilarejo japonês cercado de área verde, onde se pode respirar ar puro. Chegando lá, a menina busca uma maneira para aperfeiçoar a sua técnica na arte de pintar e, ao analisar a paisagem do local, se depara com uma mansão do outro lado do pântano. Conseguindo se aproximar da casa, Anna se depara com mesma estando vazia, aparentemente, há alguns anos. Contudo, ao escurecer, ela consegue ver na janela do quarto de cima a imagem de uma mulher penteando o cabelo loiro de uma menina aparentemente da mesma idade que Anna. Ao dar uma nova olhada de barco, no dia seguinte, Anna é abordada pela menina da noite anterior. A menina loira, com um jeito extrovertido e carinhoso, se aproxima de Anna e a trata como uma amiga que conhecesse a muito tempo. Anna, um tanto despreparada e emotiva, acaba cedendo a toda aquela pressão amistosa, tratando a menina loira, que sequer sabia seu nome, de maneira igual. A menina loira se apresenta como Marnie e, aparentemente, vive de uma forma muito confortável naquela casa imensa, mas sem a presença frequente dos pais que vivem para o trabalho.

Marnie 2

Com o passar dos dias e semanas, Anna vai descobrindo que embora a amizade com Marnie levante várias dúvidas sobre a vida da mesma, a presença dela consegue trazer para Anna a tão sonhada alegria de viver. Contudo, Anna começa a abrir os olhos para a realidade e a questionar, se de fato, Marnie realmente existia, uma vez que, mesmo participando do cotidiano da amiga, inclusive diante das festas que aconteciam na mansão durante a noite, a casa já não demonstrava tanta vida assim durante o dia.

O que de fato representava Marnie para Anna? Será que Anna estava sendo “assombrada” por um fantasma camarada ou Marnie, simplesmente, era a materialização de uma bela lembrança envolvendo aquele ambiente que inspirava Anna em suas pinturas?

A forma com que Anna vai reconhecendo a verdade por trás de toda aquela fantasia, acaba por ligar cada acontecimento envolvendo Marnie ao real significado da sua vida.

Marnie 3

A clara lição que o filme coloca diz respeito à valorização da vida do ser humano e dos seus semelhantes em torno dela. A forma com que este aspecto é tratado nesta singela produção coloca o telespectador em sintonia consigo mesmo, ajudando-o a repensar sobre o seu eventual jeito injusto e incorreto de viver a vida.

O verdadeiro sentido do filme fala do amor que consegue atravessar dimensões entre vidas passadas, se eternizando no seu devido tempo. Toda essa maravilha faz de ‘As Memórias de Marnie’, um dos melhores filmes de 2015 e, com certeza, um dos melhores filmes de todos os tempos.

Marnie 5

Baseado no romance de Joan G. Robinson e produzido por Yoshiaki Nishimura, idealizador de ‘O Conto da Princesa Kaguya’ , o filme marca um feito grandioso do estúdio Ghibli, que também produziu o primeiro filme e muitos outros como o ganhador do Oscar de Melhor Animação de 2003, ‘A Viagem de Chihiro’. A beleza em torno da história de ‘As Memórias de Marnie’ é tão cativante que dificilmente um filme feito por pessoas de verdade conseguiria impressionar assim. De certa forma, vendo o filme, se pode aprender o verdadeiro valor da arte da animação e isso, de um modo geral, os asiáticos, em especial os japoneses, sabem fazer maravilhosamente bem.

Marnie 6

A forma tão bem produzida de ‘As Memórias de Marnie’ rendeu ao filme uma indicação ao Oscar de Melhor Animação em 2016. Contudo, não se pode ignorar a injustiça que o filme sofreu ao ser esnobado nas categorias de Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Trilha Sonora e, é claro, Melhor Canção, com a música de Priscilla Ahn, chamada “Fine on the outside”, cantada em inglês ainda por cima.

Este é um exemplo de filme que, mesmo que não conquiste o Oscar, conseguiu cumprir o seu dever ao conquistar os corações do mundo inteiro.