tyuj

Produzir um filme de terror ao estilo found footage (filme perdido) é no mínimo curioso pois muita gente espera ansiosamente pra ver como vai ficar. Alguns esperam um terror sombrio com várias cenas de susto. Outros esperam inovações quanto à forma de edição entre uma cena e outra.
Desde os primeiros filmes de terror a serem produzidos em forma de documentário como Holocausto Canibal de 1980 do italiano Ruggero Deodato, passando pelo clássico A Bruxa de Blair de 1999, dirigido por Daniel Myrick e Eduardo Sánchez, chegando até o mais famoso deles, a série Atividade Paranormal, os filmes deste gênero tem muito incomum, pois em sua maioria, conseguem prender a atenção do público até o fim.

099493

O filme Assim na Terra Como no Inferno é um filme de terror que tem suas particularidades por explorar pontos bem misteriosos, como no caso das famosas Catacumbas de Paris que, de acordo com o enredo, possuiria uma espécie de passagem para um antigo tesouro escondido bem como desvendaria o mistério de Nicolas Flamel, criador da lendária Pedra Filosofal. Até aí o filme contava com uma história que prometia muito ao público, pois se construía um enredo baseado nos limites entre o mundo dos vivos e o mundo das trevas. Entretanto, o filme deixou muito a desejar.
Inicialmente, o trailer que promovia o filme entregou muitas cenas marcantes e pontos importantíssimos que acabaram comprometendo-o, tornando o mesmo previsível demais aos olhos do público.

As-Above-So-Below-Film

Em segundo lugar, um fato quase raro, o título do filme, que geralmente vem no fim do mesmo e no inicio dos créditos finais, neste vem logo no começo, com uma edição comum nada grandiosa, demonstrando uma falta de originalidade realmente visível.
Em terceiro lugar, o estilo found footage ficou confuso, pois a expedição às catacumbas contava com uma câmera principal e outras câmeras adicionais que estavam colocadas juntas às lanternas presas nas cabeças de alguns aventureiros. Isso porque era notável a diferença na altura de cada pessoa que filmava e nas cenas que vemos, a posição da câmera era praticamente a mesma, independente se quem estava filmando era alto ou baixo.
Ainda falando do mesmo estilo, vemos um erro IMPERDOÁVEL para filmes deste gênero. A cena em que a personagem Scarllet (Perdita Weeks) tenta retornar a um determinado ponto de partida, correndo desesperadamente e posicionando a câmera para filmar seu rosto quase que intencionalmente, o que, em uma ocasião dessa natureza, seria um tanto inconveniente e improvável querer filmar a própria expressão de medo e angustia.

As-Above-So-Below-932x481

Outro momento inoportuno e que demonstra um despreparo muito grande por parte do diretor é a cena final nada marcante, com uma terminação extremamente pobre e que deixou muito a desejar para o público que ainda não está acostumado com finais tão comuns daquele tipo, tirando o gostinho de “quero mais” de um telespectador tão exigente no que diz respeito a filmes de terror ao estilo found footage.
Aparentemente, existe uma falta de criatividade bem presente no cotidiano dos realizadores de filmes de terror de uma forma geral. Os fãs deste gênero sempre estarão ansiosos para ver novas produções. Entretanto, muitos filmes, como o falado Assim na Terra Como no Inferno, tendem a ficar no esquecimento, exatamente pela decepção causada para com o público. Espera-se mais talento por parte dos realizadores e, OBVIAMENTE, mais sustos realmente marcantes e provocados por filmes de fato inesquecíveis.

Trailer: