Nesta terça-feira (12), a Academia Brasileira de Cinema escolheu o longa “O Grande Circo Místico” para concorrer a vaga entre os cinco indicados na categoria de Melhor Filme em Língua Estrangeira do Oscar 2019.

O anúncio foi feito em uma coletiva de imprensa pelos integrantes da Comissão Especial de Seleção, formada por membros indicados pela Academia Brasileira de Cinema. O longa, dirigido por Cacá Diegues, foi o selecionado entre 22 filmes analisados.

A comissão, comandada pela produtora Lucy Barreto, informou que um dos principais motivos da escolha foi a poesia da produção. Sua justificativa é que o mundo precisa de magia e esperança, características que o filme do cineasta alagoano traz com uma mistura de brasilidade e música.

Agora, com a escolha, o Secretário do Audiovisual, Frederico Maia Mascarenhas, informou que serão investidos cerca de R$200 mil para propagar o longa.

Esse já é o sétimo filme do cineasta selecionado como representante e pode ser o primeiro a ser indicado. Seu primeiro filme selecionado foi “Xica da Silva” (1976), em 1977. Depois, foi escolhido “Bye Bye Brasil” (1980), “Um Trem Para as Estrelas” (1987), “Dias Melhores Virão” (1989), “Tieta do Agreste” (1996) e “Orfeu” (1999).

“O Grande Circo Místico” adapta o poema de Jorge Lima e conta a história de cinco gerações de uma família circense, mostrando suas aventuras de 1910 até os dias de hoje. A produção começou em 2015, mas sofreu atrasos de finalização quanto a pós-produção.

O longa conta com Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer, Antônio Fagundes, Juliano Cazarré, Mariana Ximenes e Vincent Cassel no elenco e foi exibido no Festival de Cannes e de Gramado neste ano. O filme conta com uma distribuidora americana e por aqui, sua estreia está marcada para 15 de novembro.

A cerimônia do Oscar acontece no dia 24 de fevereiro de 2019.