56 copy

O novo filme dirigido por George Clooney tem um elenco poderoso, com Matt Damon, Bill Murray, Cate Blanchett, John Goodman, Jean Dujardin, Hugh Bonneville, Bob Balaban e o próprio diretor, o longa explora uma história real e impactante. Baseado no livro “Caçadores De Obras-Primas” do escritor Robert M. Edsel, o filme de mesmo título, se passa durante a Segunda Guerra Mundial e aborda um assunto bem diferenciado dos que a maioria dos filmes sobre o nazismo aborda. O roubo frenético de obras de arte por ladrões nazistas.
O longa não entra na lista de grandes filmes estreados desde o final de 2013, porém está entre os melhores filmes com a direção de Clooney. Mas isso não é grande coisa, levando em conta que George tem no currículo como diretor, apenas 6 filmes, e todos eles sem muita repercussão.
“Caçadores De Obras-Prima” não é um filme ruim, mas peca no roteiro. Uma história tão impactante e interessante merecia mais a atenção de George Clooney e Grant Heslov, que trabalharam no roteiro da obra.
O que mais merece destaque no filme é a intensidade do elenco, as atuações brilhantes do grande elenco escalado faz a diferença.
A direção de arte foi fantástica nas escolhas dos elementos que integram “Caçadores De Obras-Primas”, e a trilha sonora simpática dá um tom de humor ao longa, o mesmo acontece com o núcleo de Bob Balaban e Bill Murray, que criam um ar de comédia em alguns momentos do filme. O longa não assume esse gênero, o que tira um pouco da credibilidade do assunto abordado.
O ator Daniel Craig foi cotado para viver o personagem Granger, mas por conflitos em sua agenda, Damon foi escalado para o papel.
O filme deveria ter sido lançado em dezembro, com a esperança de que a obra levaria prêmios, porém, o diretor pediu um adiamento na data, pois o longa ainda não estava pronto. A questão é, mesmo que o filme tivesse sido lançado à tempo de levar os prêmios aclamados do Cinema, ele certamente não levaria, não por ser ruim, mas por não ter personalidade.