Hoje (19) a 41ª edição da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo terá início. E uma das grandes novidades é cineasta chinês Ai Weiwei, que terá seu novo documentário “Human Flow” lançado no evento, além de ter sido escolhido como o filme de abertura. O artista também foi o responsável pelo pôster dessa edição da Mostra.

Porém um imprevisto aconteceu em sua agenda na noite de terça-feira (17), Weiwei foi impedido de embarcar no avião que o traria à São Paulo. O acontecido foi contando por ele mesmo em seu perfil no Instagram.

“No dia 17 de outubro, às 22:10, estava no aeroporto de Newark [Nova Jersey] esperando para embarcar no voo 149 da United Airlines em direção à São Paulo. No Brasil, eu concederia entrevistas e faria parte da abertura da Mostra de São Paulo, que vai exibir Human Flow. No portão C121, a equipe da companhia aérea checou meu passaporte e meu visto, e afirmou que meu visto perdeu a validade e eu não poderia viajar.

Tentamos explicar que o visto ainda era válido, mas eles insistiram que tinha expirado e nós tivemos que tirar nossas bagagens do avião. Incertos quanto à validade do visto, esperamos durante duas horas no aeroporto para que devolvessem nossas bagagens. Depois disso, retornamos ao hotel em Nova York à 1h da manhã.

Durante as horas seguintes até a manhã de hoje [dia 18, quarta-feira], nós fizemos inúmeros telefonemas e conversamos com nossos contatos no Brasil, a distribuidora do filme, a embaixada brasileira em Berlim e o consulado brasileiro em Nova York. Todos confirmaram que meu visto é válido e que deveriam ter permitido que eu embarcasse no avião. Negar minha entrada foi um erro da companhia aérea.

Hoje à noite, tentarei voar para São Paulo com o mesmo visto. Quero chegar ao festival assim que possível, e peço desculpas por perder as entrevistas e a abertura por causa do incidente com a United Airlines”

Depois de ir até o consulado brasileiro de Nova York e pegar uma carta oficial com o vice-cônsul, o cineasta conseguiu embarcar para São Paulo e pôde participar da abertura do evento, que aconteceu na noite de ontem (18).

“Carta oficial do vice-cônsul Guilherme Rochas, Consulado Geral do Brasil, Nova York. ‘Portanto, confirmamos que o visto brasileiro MR. WEIWEI AI é válido para múltiplas entradas por um período de 90 dias a partir de 5 de agosto de 2017′”

“Novamente nos aproximamos do portão para encontrar a mesma equipe que ontem. Eles receberam a carta do Consulado Geral do Brasil, pediram desculpas, mas deram desculpas como descrições de vistos pouco claras, reversos de selos de data europeus, supervisão na verificação das datas e culpa do barulho da construção por afetar o humor da tripulação. A United Airlines deve ter um melhor treinamento para a equipe do solo para que eles entendam seus serviços melhor. Finalmente, podemos voar os céus amigáveis”

Ai Weiwei recebeu o Prêmio Humanidade, dado a pessoas que contribuíram artisticamente para a transformação do cinema e do mundo.