Desde que o mundo é mundo, o ser humano vive em constante mudança, a fim de se proteger ou evoluir. E a imigração é um desses processos, que visa a evolução de uma sociedade.

A imigração japonesa no Brasil teve início oficialmente em 18 de junho de 1908, quando o navio Kasato Maru aportou em São Paulo, trazendo 781 lavradores para as fazendas do interior paulista. O fluxo cessou quase que totalmente em 1973, com a vinda do último navio de imigração Nippon Maru, contando-se quase 200 mil japoneses estabelecidos no país.

Atualmente, o Brasil abriga a maior população japonesa fora do Japão, com cerca de 1,5 milhão de nikkeis – termo usado para denominar os japoneses e seus descendentes -, cuja maioria reside nos Estados de São Paulo e Paraná.

E em homenagem ao Dia da Imigração Japonesa, o Pipoca de Pimenta preparou uma lista com os cinco diretores japoneses mais famosos da história do cinema. Confira aí!

Akira Kurosawa

Akira Kurosawa foi, sem dúvidas, um dos cineastas mais importantes do Japão. Em sua carreira de 50 anos, o diretor possui mais de 30 clássicos em sua filmografia, mas ‘Os 7 Samurais’, talvez seja o sua grande obra. Kurosawa teve tanta influência na cultura nipônica, que chegou a ser premiado com um Oscar em 1989 por conta de sua representação nas realizações cinematográficas.
O filme ‘Yojimbo’ – uma exuberante e impetuosa comédia sobre a violência – foi a inspiração para a produção de ‘Por um Punhado de Dólares’, um dos maiores clássicos do diretor italiano Sergio Leone, com Clint Eastwood no papel principal.

diretores-japoneses-1

Ishirô Honda
Conhecido como o primeiro diretor do ‘Godzilla’, Ishirô Honda começou sua carreira como assistente e braço direito de Akira Kurosawa, entre os anos 1980 e 1990. Honda deixou um legado e conquistou uma série de fãs, principalmente os que curtem a cultura nipônica.
Ele dirigiu o original ‘Godzilla’, além de ‘King Kong vs Godzilla’ (1962), ‘Mothra vs Godzilla’ (1964), ‘Destrua todos os monstros’ (1968), e muitos outros até 1975. Também dirigiu tais filmes como ‘Rodan’ , ‘Mothra e A guerra dos Gargantuas’ . Seu último filme foi ‘Terror de Mechagodzilla’ (1975).

diretores-japoneses-2

Yasujiro Ozu
Talvez, o mais antigo da geração de cineastas japoneses, Ozu começou sua carreira durante a era do cinema mudo. O diretor produziu cinquenta e três filmes, sendo 26 em seus primeiros cinco anos como diretor, e todos apenas três para o estúdio Shochiku.
Primeiramente, fez uma série de comédias curtas, antes de voltar a temas mais sérios na década de 1930. Seu mais famoso filme foi ‘Era uma Vez em Tóquio’, citado por muitos diretores como o melhor filme de todos os tempos.

diretores-japoneses-3

Kenji Mizoguchi
Os primeiros trabalhos de Mizoguchi foram exploratórios, principalmente trabalhos do gênero de adaptações de Eugene O’Neill, Tolstói e remakes do Expressionismo Alemão. Nestes primeiros trabalhos, Mizoguchi trabalhou rapidamente, por vezes produzindo uma série de filmes em semanas.
Isso explicaria a contagem de mais de cinquenta filmes entre 1920 e 1930, a maioria dos quais se perderam. Vários de seus filmes posteriores foram Keiko Eiga ou “filmes tendenciosos”, nos quais Mizoguchi explorou suas tendências socialistas e modelou suas famosas marcas e preocupações. Trabalhos sensacionais, que valem a pena serem conferidos!

diretores-japoneses-4

Satoshi Kon

Representando a atualidade, Sadoshi Kon é especialista em animações. Trabalhou arduamente em ‘Paprika’ (2006), buscando aprimorar os detalhes em cada forma e gráfico do desenho. E, hoje, a animação é bem conceituada graças ao seu grande trabalho. Além disso, o trabalho de Kon inspira muitos diretores, principalmente os americanos. O diretor Christopher Nolan se inspirou neste filme para criar sua obra ‘A Origem’.

diretores-japoneses-5

Outros diretores são tão bons quanto os citados acima, mas se você gosta de algum diretor específico, cite-o aí embaixo. Gostaríamos muito de saber a sua opinião!