Os produtores do longa sul coreano Illang:The Wolf Brigade (Warner Bros Korea, 2018, 138minutos) se perguntam o motivo de o filme ter afundado nas bilheterias do país natal (o longa custou US$17milhões e fez público de 987mil pagantes, sendo que precisava de 6milhões de ingressos vendidos para empatar o investimento). Quem assistiu ao filme sabe o motivo do flop geral.

Embora o filme comece de forma bem interesante, com ação, lutas coreografadas e uma cena muito bem produzida de conflito de rua entre policiais e manifestates, a trama que conta a estória de um futuro próximo onde as duas Coréias estão novamente unidas e um grupo terrorista tenta destruir a recente união, parece que morre após 15 minutos de filmes e fica lenta demais.

A lenga lenga é tanta e os diálogos estilo “DR” tão soníferos que nos 40 minutos seguintes não acontece praticamente mais nada quando comparados com o bom início quase frenético. Não dá pra saber se o diretor Kim Jee-woon errou feio ou se o roteiro que era ruim desde sempre.

O longa está disponível no Netflix Brasil