Em cartaz nos cinemas brasileiros, ‘Conto dos Contos‘, novo filme do diretor italiano Matteo Garrone apresenta três fábulas presentes no livro Pentamerone, que dão origem a um mosaico da época barroca do século XVII na Itália.

OContodosContos2

O filme traz a fórmula dos contos originais, sem romantização. Poucos sabem, mas os contos que conhecemos, como ‘Cinderela’, ‘Brande de Neve’ e outros mais, foram alterados para que eles fossem exibidos para as crianças, os maiores consumidores desse tipo de produção. Esses contos, em suas origens, eram agressivos, trágicos e com conteúdos explícitos. ‘Conto dos Contos’ traz essa “origem” de volta, em uma produção rica em efeitos especiais e bastante perturbadora em certos pontos.

O Pipoca De Pimenta teve a oportunidade de conversar por telefone com o diretor Matteo Garrone que, questionado sobre essa volta do formato de contos originais, ressaltou: “Foi uma oportunidade muito interessante poder desenvolver esse tipo de história no Cinema. Essas histórias que a gente contou vêm de histórias populares, mas desconhecidas pelo público do século 21”.

matteo-garrone Matteo Garrone

Perguntamos ao diretor sobre as referências que utilizou para filmar ‘Conto dos Contos’: “Eu usei como referência o filme ‘As Sombras de Goya’ – filme de 2005 que retrata uma época marcada pela Inquisição -, principalmente para o visual, pois o filme tem um aspecto de iluminação muito interessante.”

Sobre os conflitos e obsessões presentes em seus personagens, Matteo disse: “Nós estamos falando sobre sentimentos, sentimentos ao extremo. É uma história moderna. Para mim, filmar ‘Conto dos Contos’ foi desenvolver os conflitos humanos. Os conflitos dos personagens são muito próximos aos nossos conflitos.”

Sobre trabalhar com a atriz Salma Hayek, Matteo comentou: “Salma é uma atriz muito generosa. Ela ama o que faz, e isso é contagiante.”

Leia a análise do filme feita por nossa equipe aqui!