Na manhã de hoje, 17, o ator e humorista brasileiro Paulo Silvino morreu aos 78 anos. O ator veio a falecer devido a consequências do câncer no estômago, em julho do ano passado Paulo foi submetido a uma cirurgia, porém a doença de espalhou e sua família optou por ele realizar o tratamento em casa.

Seu filho, João Paulo Silvino lamentou o ocorrido nas redes sociais, “Que Deus te receba de braços abertos meu pai amado.”. Isabela Silvino, filha do ator, também se pronunciou nas redes sociais, “Amigos, obrigada por todas as mensagens. Ainda estou naquele processar isso tudo. Mas posso dizer que ele foi bem. Sem sofrer.”.

Paulo iniciou a sua carreira na rádio, mas em 1960 se juntou ao elenco da TV Rio. Em 65 foi para a Globo, onde estreou Canal 0, que propunha a mesma ideia do atual “Tá no Ar”. 1983 foi quando o ator teve seu destaque, participando do programa “Viva o Gordo” ao lado do apresentador Jô Soares.

O humorista também passou pela emissora SBT, fazendo parte do elenco de “A Praça é Nossa” em 87, onde fazia o papel de Homem do Açucareiro. Após voltar para a Globo, Silvino trabalhou no programa de comédia “Zorra Total”, interpretando o seu personagem mais conhecido: o porteiro Severino, com o seu famoso bordão “Cara, crachá”.

Seu trabalhou mais recente foi no filme “Gostosas, Lindas e Sexies”, de Ernani Nunes, que estreou em abril.