SINOPSE

Se existe uma nação de cineastas que pode ter a pretensão de “ofuscar” o cinema hollywoodiano, certamente é a terra dos irmãos Lumière e do mítico Georges Méliès, prova disso é que os filmes franceses atingiram a marca de cento e oito milhões de espectadores fora do país gaulês em 2014. Não são poucos os cinéfilos que preferem o cinema francês ao norte-americano, ainda que o público mais qualificado consiga apreciar ambos por saber reconhecer suas características regionais, filosóficas e industriais. No mercado brasileiro e americano, as produções audiovisuais de língua francesa estão longe de ocupar o mesmo espaço que os longas-metragens dos Estados Unidos ou mesmo os nacionais, mas os que conseguem romper essa barreira comercial e estreiam por aqui, tem um público cativo, atento e sempre ansioso por consumir esse tipo de cultura.

FESTIVAL VARILUX (2015) 01

O que os aficionados pelo cinema francês mais gostam nos audiovisuais daquele país é que em sua maioria, são mais “simples”, realistas e humanistas. Não que os Estados Unidos não produzam longas-metragens deste tipo, mas no mercado norte-americano eles são produtos com um apelo comercial menor, como os filmes que circulam todos os anos pelo festival de Sundance. Já na França, os maiores sucessos, não são exatamente os longas mais caros, pois quase não existem lançamentos conhecidos como “arrasa quarteirões” (Blockbuster), ainda que existam alguns “filmes-eventos”, de cineastas mais populares, porém nenhum conta com o mesmo orçamento exorbitante de Hollywood.

FESTIVAL VARILUX (2015) 03

No Brasil, a melhor oportunidade para se ter contato com este tipo de produção cultural é durante o Festival de Cinema Francês Varilux, que ocorre desde 2010 em diversas cidades do país. Em 2015, as exibições ocorreram entre 10 e 17 de Junho – em 50 cidades – dez a mais do que em 2014 e mais de quarenta em comparação as nove capitais de sua primeira edição, demonstrando uma enorme expansão em apenas cinco anos de existência. O público que em 2010 era de vinte e quatro mil expectadores e em 2014 noventa mil, neste ano foi acima de cento e dez mil, um grande avanço considerando-se que são consumidores que têm um curto período, de menos de uma semana, para ir as salas de cinema.

FESTIVAL VARILUX (2015) 05

Exibindo 16 filmes (número igual ao de 2014, mas com um aumento de seis em relação a 2010) em 80 salas, o festival atrai atenção por proporcionar acesso as produções mais recentes do cinema francês, desde as mais populares, que tiveram as maiores bilheterias em 2014, até as recentemente lançadas no Festival de Cannes de 2015. Contará também, com atividades paralelas, como projeções ao ar livre, exibições populares, oficinas de roteiro, além de debates com os cineastas que conceberam as obras. Como o longa-metragem “De cabeça erguida” (2015), que abriu o maior festival de audiovisual europeu neste ano, da diretora Emmanuelle Bercot – segunda mulher na história a ter um longa na abertura do Festival de Cannes e que estará no Brasil para apresentar seu trabalho.

FESTIVAL VARILUX (2015) 06

Outros, como a comédia “Que mal eu fiz a Deus? ” (2014), que discute de forma muito irreverente os conflitos gerados pela imigração na Europa e teve mais de doze milhões de ingressos vendidos em 2014. Também obras como a comédia “Papa ou Maman?” (2015), que retrata os dilemas pelos quais passam famílias em processo de divórcio, de uma forma surreal. Dois do longas-metragens exibidos na mostra foram escolhidos por terem uma identificação com o Brasil, como “Samba” (2014), dos mesmos diretores de “Intocáveis / Intouchables”, de 2011 (Eric Toledano e Olivier Nakache), que traz novamente no elenco Omar Sy, além de Charlotte Gainsbourg. Também, para comemorar os 450 anos da cidade do Rio de Janeiro, O Homem do Rio / L’homme de Rio (1964), que por muito tempo foi a representação brasileira no imaginário francês.

FESTIVAL VARILUX (2015) 07

O público infantil foi contemplado com exibições da animação “Astérix: A Terra dos Deuses / Astérix: Le domaine des dieux” (2014), com projeções dubladas, legendadas, em 3D e 2D. Destaque ainda para o filme “O Preço da Fama / La rançon de la gloire” (2014), baseado no roubo do corpo de Charles Chaplin, representando uma das histórias mais bizarras relacionadas com um dos ícones da história do cinema. “O Festival Varilux cada vez mais vem se fixando como um evento anual obrigatório para os amantes da sétima arte e aumentando sua cobertura a cada ano. Sua diversidade de gêneros apresentados, temas sociais debatidos e intercâmbios de ideias, afirmam sua importância como acontecimento cultural cinematográfico. E tudo isso torna o festival uma data obrigatória no calendário dos cinéfilos brasileiros; e não se preocupe se você não conseguiu assistir os filmes durante o Varilux, pois muitos deles ainda vão estrear nos cinemas brasileiros durante o ano de 2015.

FESTIVAL VARILUX (2015) 02

DATAS DAS ESTREIAS, NOS CINEMAS BRASILEIROS, DOS FILMES EXIBIDOS DURANTE O FESTIVAL:

Os Olhos Amarelos dos Crocodilos / Les Yeux jaunes des crocodiles (2014) – Estreia no Brasil: 02 de julho de 2015.

Samba / Samba (2014) – Estreia no Brasil: 9 de julho de 2015.

O Que as Mulheres Querem / Sous les jupes des filles (2014) – Estreia no Brasil: 16 de julho de 2015.

Beijei Uma Garota / Toute première fois (2014) – Estreia no Brasil: 30 de julho de 2015.

Gemma Bovery – A Vida Imita a Arte / Gemma Bovery (2014) – Estreia no Brasil: 30 de julho de 2015.

Que Mal Eu Fiz a Deus? / Qu’est-ce qu’on a fait au Bon Dieu? (2014) – Estreia no Brasil: 6 de agosto de 2015.

Sexo, Amor e Terapia / Tu veux ou tu veux pas (2014) – Estreia no Brasil: 13 de agosto de 2015.

Na Próxima, Acerto no Coração / La Prochaine fois je viserai le coeur (2014) – Estreia no Brasil: 13 de agosto de 2015.

O Diário de uma Camareira / Journal d’une femme de chambre (2015) – Estreia no Brasil: 27 de agosto de 2015.

O Preço da Fama / La Rançon de la Gloire (2014) – Estreia no Brasil: 10 de setembro de 2015.

De Cabeça Erguida / La Tête haute (2014) – Estreia no Brasil: 24 de setembro de 2015.

Papa ou Maman / Papa ou Maman (2015) – Estreia no Brasil: Sem Previsão.

Asterix e o Domínio dos Deuses / Astérix – Le Domaine des Dieux (2014) – Estreia no Brasil: Sem Previsão.

Sobre Amigos, Amor e Vinho / Barbecue (2014) – Estreia no Brasil: Sem Previsão.

Hipócrates / Hippocrate (2014) – Estreia no Brasil: Sem Previsão.

O Homem do Rio / L’Homme de Rio (1964) – Estreia no Brasil: Disponível em Home Vídeo.

Trailer do Festival: