SINOPSE

O thriller sobrenatural "Invocação do Mal 2" traz para as telas outro caso real dos renomados demonologistas Ed e Lorraine Warren. Reprisando seus papéis, a indicada ao Oscar Vera Farmiga e Patrick Wilson estrelam como Lorraine e Ed Warren, que, em uma de suas mais assustadoras investigações paranormais, viajam ao norte de Londres para ajudar uma mãe solteira que mora com seus quatro filhos em uma casa assombrada por espíritos malignos.

FICHA TÉCNICA

Direção:

James Wan

Roteiro:

Chad Hayes, James Wan, David Leslie Johnson

Gênero:

Terror

Produção:

James Wan, Peter Safran, Rob Cowan

Elenco:

Vera Farmiga, Patrick Wilson, Frances O'Connor

Nacionalidade:

EUA

Ano de Produção:

2015 / 2016

Data de Lançamento:

9 de junho de 2016 (2h 14min)

Distribuição:

WARNER BROS.

CLASSIFICAÇÃO

Direção:

Roteiro:

Fotografia:

Trilha-Sonora:

Efeitos Visuais:

Efeitos Especiais:

Direção de Arte:

Elenco:

Montagem:

Figurino:

Maquiagem:

Invocação do Mal 2

Se prender a pontos específicos de uma história real e não alterando bruscamente o seu conteúdo, até mesmo inserindo um pouco de sensacionalismo barato, faz de ‘Invocação do Mal 2’ um filme aceitável aos olhos do público fã de filmes de terror.

Sem ter conexão direta com a história do primeiro filme, o enredo traz à tona a batalha dos investigadores psíquicos, Ed (Patrick Wilson) e Lorraine Warren (Vera Farmiga) em desvendar o mistério do caso Enfield, envolvendo um suposto Poltergeist que aterroriza a família Hodgson, uma mãe solteira com quatro filhos, mais precisamente a filha Janet (Madison Wolfe) que se torna uma espécie de portal para a manifestação do fenômeno sobrenatural.

TheConjuring2 - 1

Recapitulando o que já foi dito sobre Poltergeist, trata-se não necessariamente de uma aparição fantasmagórica, mas sim de um fenômeno que implica em manifestações sobrenaturais, podendo afetar objetos materiais e até seres humanos. O fenômeno observado e registrado pela imprensa britânica naquela época, apontava a figura de um espírito inquieto de um homem que morrera anos antes na mesma casa em que a família Hodgson agora vivia. Diante de provas contestáveis sobre a manifestação sobrenatural, inclusive com depoimentos de policiais da área que tomaram conhecimento do caso, tanto a imprensa quanto pesquisadores, parapsicólogos e até a Igreja Católica questionam sobre a veracidade dos fatos envolvendo a família Hodgson. Os Warren acabam sendo chamados pela Igreja para investigarem e conseguirem provas sobre suposta atividade demoníaca na casa dos Hodgson.

Um momento mais do que interessante e especial para o filme é o início do mesmo em que o público é surpreendido ao ver os Warren investigando uma atividade psíquica sobre o famoso caso Amityville. Lá, Lorraine Warren acabe tendo uma certeza a respeito da existência de uma entidade realmente demoníaca na conhecida casa, ao mesmo tempo em que tem uma visão que pode mudar o futuro dela e do seu marido. Tal acontecimento acaba fazendo Lorraine desistir de continuar investigando casos envolvendo o sobrenatural, até ela e o marido tomarem conhecimento do caso Enfield.

TheConjuring2 - 2

Após o sucesso do primeiro filme em 2013, tanto o diretor James Wan como os atores principais decidiram marcar presença nesta sequência, o que aumentou a curiosidade do público em ver o resultado da produção, mesmo após o enfraquecimento da série ‘Sobrenatural’ criada pelo referido diretor.

Pode-se dizer que ‘Invocação do Mal 2’ atende as expectativas do público mesmo sem, necessariamente, superar o primeiro filme, tendo como ponto forte a “fidelidade” para com a história, apesar das controvérsias, inclusive o suposto fato de que os Warren não teriam exatamente investigado a fundo e posto o fim à entidade, fazendo nada menos que uma visita “formal” à casa assombrada, deixando o espaço livre para que o investigador Maurice Grosse, interpretado no filme de forma coadjuvante por Simon McBurney, conseguisse pôr um fim no drama da família Hodgson.

TheConjuring2 - 3

O trabalho da equipe de produção e roteiro não deixou a desejar, exceto pelo fato de que tentaram colocar um tom de humor nos diálogos nada satisfatório aos olhos de quem estava assistindo, bem como exagerou, embora com bom gosto, ao incluir músicas de sucesso dos anos 70, como as cantadas por Elvis Presley. Quanto aos detalhes técnicos, destaca-se o excelente trabalho de fotografia veterano Don Burgess, o qual conseguiu recriar o ambiente do filme baseado na tecnologia ultrapassada de imagens de uma Inglaterra dos anos 70, sem escurecer demais as cenas e ao mesmo tempo, contribuir com a tonalidade macabra das figuras aterrorizantes do filme. Por falar em figuras aterrorizantes, destaca-se também o grandioso trabalho de Joseph Bishara que tanto fez a trilha, embora readaptada do primeiro longa, como também fez o personagem demoníaco “Valak”. Bishara vem ganhando uma certa fama por interpretar todos os personagens macabros dos filmes de James Wan, sejam eles dirigidos ou só produzidos pelo mesmo. Patrick Wilson que interpreta, pela segunda vez o personagem Ed Warren, se tornou um dos atores que mais trabalhou com o diretor James Wan.

Sobre os demais atores do elenco, pode se dar destaque para Madison Wolfe (de filmes como ‘Joy: O Nome do Sucesso’), que interpreta Janet Hodgson, a figura central da história. As veteranas Frances O’Connor e Franka Potente também ganham a sua notoriedade com seus papeis.

James Wan ganha o seu sucesso esperado em torno dos filmes de terror. Um destaque que o mesmo não consegue alcançar nos filmes de ação mesmo com o sucesso de ‘Velozes e Furiosos 7’ e ‘Sentença de Morte’. O público aguarda ansiosamente pelos próximos trabalhos do diretor, como ‘Lights Out – Quando as luzes se apagam’, filme baseado em um curta de terror de sucesso e que terá Wan como produtor, bem como o tão esperado ‘Aquaman’ que será dirigido pelo mesmo.