O ator mirim Jacob Tremblay, ganhou o público em 2016 no drama “O Quarto de Jack” e promete repetir o feito em seu novo filme “Extraordinário”, de Stephen Chbosky.

Em entrevista ao Entertainment Weekly Jacob contou como foi importante para ele fazer parte desse filme, “Eu realmente quis fazer parte dessa mensagem. Eu penso que fazendo esse papel eu realmente ajudaria a mudar o mundo.”.

O ator também falou que se preparou para o papel de Auggie – uma criança que possui Síndrome de Treacher Collins – entrando em contanto com crianças que possuem a síndrome, “Eles me escreveram algumas histórias sobre eles, e eu tive ir lá e visitar-los. Eu também fui em um retiro craniofacial. Isso foi realmente divertido. Teve essa parte em que nadamos na piscina e tive um bom café juntos.”.

A síndrome é uma condição hereditária que afeta alguns ossos e tecidos do rosto, ocorrendo assim o seu não desenvolvimento. Frequentemente afeta os ossos da face, a mandíbula, queixo e as orelhas.

Trembley ainda fala que seus novos amigos o ajudaram muito nas cenas emotivas, “Eu tinha esse livro de todas as cartas das crianças com diferenças faciais. Eles me escreveram para me ensinar coisas, eles me escreveram algumas histórias. Eu escutei música triste e eu realmente penso neles, as crianças com as quais eu era amigo. Isso realmente me ajudou.”.

E por fim, Jacob revela como foi atuar ao lado de Julia Roberts, “Ela foi muito simpática com todos no set. E assistir a sua interpretação e ver todas as suas excelentes técnicas realmente me ensinou muito, porque ela é como, a abelha rainha da atuação!”.

Baseado no livro homônimo de Raquel J. Palacio, “Extraordinário” estreia dia 23 de novembro.