Existem muitas comedias românticas em que a protagonista tem que passar por altos e baixos para amadurecer e então conseguir sua segunda chance, e Uma Nova Chance, como o próprio nome indica, é mais uma delas.

Maya (Jennifer Lopez) é uma mulher de 40 anos, inteligente, desenvolta e amada por todos no trabalho, porém seu passado difícil a manteve longe da universidade e de qualificações acadêmicas, mas após mais de 10 anos trabalhando em uma loja ela espera que sua experiência e resultados falem mais alto e que ela consiga finalmente a tão esperada promoção. Contudo, o cargo de gerencia acaba indo para o funcionário com MBA, frustrada e desacreditada ela faz seu pedido de aniversario, que a experiência e desenvoltura possam valer tanto quanto um diploma.

Seu afilhado, filho de sua melhor amiga Joan, interpretada por Leah Remini que é também a melhor amiga de Jennifer Lopez na vida real, banca a fada madrinha da falsidade ideológica e sem ela saber monta o currículo dos sonhos, uma página no Facebook cheia de feitos extraordinários e a inscreve em algumas vagas de emprego, ela acaba sendo chamada para uma destas vagas, em uma grande empresa de produtos de beleza que é também uma das maiores fornecedoras da loja na qual ela trabalha.

Ao chegar na entrevista, diretamente com o CEO da empresa, que está muito empolgado com o seu ótimo currículo, afinal ela foi para Harvard, participou de missões humanitárias e fala até mandarim, ela percebe o que seu afilhado aprontou para ela, mas mesmo assim decide ir em frente, deixar de lado a “Jenny from the block” e aceitar a vaga, sobre a qual ela tem quase nenhuma informação.

Sua primeira tarefa no seu novo cargo entre os altos executivos é dada em forma de competição, Maya tem que desenvolver uma linha de cosméticos 100% orgânicos, porque segundo ela você não pode afirmar que um produto é orgânico na frente da embalagem enquanto no verso lista diversos nomes de produtos químicos presentes na composição, até porque eles não estão lá para garantir a estabilidade do produto final.

Do outro lado da disputa está Zoe (Vanessa Hudgens), a filha do dono da empresa com quem Maya não se deu muito bem logo de início, ela tem a tarefa de aumentar a porcentagem de componentes orgânicos na linha de produtos já existente, a equipe que conseguir atingir seu objetivo, em apenas algumas semanas, com a maior margem de lucro será a qual terá seu produto aprovado.

A parte de todo esse mundo corporativo está Trey (Milo Ventimiglia), namorado de longa data de Maya, que em um dia está procurando anel de noivado e no outro não pode mais suportar a relação segundo ele por problemas de compromisso, os quais se resumem a ela não querer ter filhos e ele sim. Como o relacionamento dos dois não é apresentado de forma mais profunda, demonstrando um histórico de desacordos, a impressão que fica é que ele rui de uma hora para a outra e nem tem tanta importância assim no enredo.

O desenvolvimento do filme é previsível tirando o impacto do que seria a grande revelação e conta com todos os clichês que foram possíveis encaixar na trama, como a amiga desbocada, meio inconveniente, mas que só quer o seu melhor, uma criança repetindo os xingamentos da mãe, uma coreografia de Push It e transformação com banho de loja.
Mesmo com um roteiro preguiçoso e situações irreais, Uma Nova Chance ainda consegue arrancar uma risada aqui e outra ali, mérito do elenco de apoio, e Jennifer Lopez, que é também produtora do filme, carrega a história cheia de furos com graça e confiança.