“Campeões não são feitos em academias. Campeões são feitos de algo que eles têm profundamente dentro de si — um desejo, um sonho, uma visão” – Muhammad Ali

Multicampeão mundial de boxe, uma lenda incontestável do esporte, Muhammad Ali não deixa apenas um legado inestimavel nos ringues, mas também no cinema e na vida. Nascido em Louisville no dia 17 de janeiro de 1942, Cassius Marcellus Clay é considerado um dos maiores nomes da história do esporte, sendo inclusive eleito pela revista Sports Illustrated “O Desportista do Século”, no ano de 1999.

muhammad-ali-no-boxe-e-no-cinema

Sua história de sucesso começou cedo, aos 18 anos Cassius já tinha em seu currículum uma medalha de ouro olímpica e encerrou sua carreira com a impressionante marca de 62 lutas, 57 vitórias e apenas 5 derrotas. Mais que um exímio lutador, Muhammad – nome que adotou após se converter ao Islã – também era um ativista e passou grande parte da sua vida lutando contra o racismo e abraçando outras causas nobres.

Como era de se esperar o cinema não seria alheio a persona de Ali, por isso separamos a breve filmografia de Ali, a fim de prestar uma última homenagem a este que foi não só foi um grande pugilista, mas também uma das grandes figuras da história recente. Confira:

ALI (2002)

Cassius Clay (Will Smith) era um grande lutador nos ringues de boxe e uma pessoa inteligente fora deles, onde impressionava pelo seu fácil palavreado. Ele logo se tornou uma das principais personalidades do esporte mundial nos anos 60, principalmente após se converter ao islamismo, trocar seu nome para Muhammad Ali e se recusar a lutar na Guerra do Vietnã.

muhammad-ali-no-boxe-e-no-cinema-1

EU SOU MUHAMMAD ALI: A HISTÓRIA DE MUHAMMAD ALI (2014)

A bioghrafia conta a história do ex-pugilista norte-americano Muhammas Ali, considerado um dos maiores da história do esporte. A vida do lendário boxeador é contada através de áudios pessoas de Ali, com entrevistas e depoimentos do círculo de familiares e amigos dele.

muhammad-ali-no-boxe-e-no-cinema-2

MUHAMMAD ALI: DAS LUTAS AO ATIVISMO (EM BREVE)

O filme relata a maior luta do pugilista Muhammad Ali foi fora dos ringues, quando em 1967 ele foi sentenciado a cinco anos de prisão por recusar se alistar ao exército americano para combater no Vietnã. Um retrato da vida do boxeador dentro e fora dos ringues, passando pela sua conversão ao islamismo, seu confronto com o governo norte-americano que o levou ao ativismo e sua luta contra a doença de Parkinson.

muhammad-ali-no-boxe-e-no-cinema-3

Ali também participou de outros dois documentários, um sobre a carreira do também pugilista Mike Tyson, no longa ‘Tyson’ de 2008. E também em ‘Gonzo: Um Delírio Americano’, documentário que conta a história do escritor Hunther S. Thompson.

Infelizmente Ali faleceu aos 74 anos vitíma de problemas respiratórios. Esta é uma singela homenagem do Pipoca de Pimenta para este que foi um dos grandes nomes do esporte.

Descanse em paz Muhammad Ali.