SINOPSE

Camille Preaker (Amy Adams) é uma repórter que retorna à sua cidade natal para investigar os assassinatos de duas garotas pré-adolescentes, após ter passado um tempo em uma instituição psiquiátrica. Além de precisar lidar com seus próprios distúrbios emocionais, Camille precisa conviver com a mãe hipocondríaca e a meia-irmã que mal conhece.

FICHA TÉCNICA

Direção:

Jean-Marc Vallée

Roteiro:

Marti Noxon, Gillian Flynn

Gênero:

Suspense

Produção:

Jason Blum, Marti Noxon, Jean-Marc Vallée, Gillian Flynn, Amy Adams, Charles Layton

Elenco:

Amy Adams, Patricia Clarkson, Chris Messina

Nacionalidade:

EUA

Ano de Produção:

2018

Data de Lançamento:

08 de julho de 2018

Distribuição:

HBO

CLASSIFICAÇÃO

Direção:

Item não avaliado

Roteiro:

Item não avaliado

Fotografia:

Item não avaliado

Trilha-Sonora:

Item não avaliado

Efeitos Visuais:

Item não avaliado

Efeitos Especiais:

Item não avaliado

Direção de Arte:

Item não avaliado

Elenco:

Item não avaliado

Montagem:

Item não avaliado

Figurino:

Item não avaliado

Maquiagem:

Item não avaliado

“Sharp Objetcs” é a nova minissérie da HBO baseada no livro de mesmo nome de Gillian Flynn, autora de “Garota Exemplar”, que possui uma adaptação cinematográfica lançada em 2014, e “Lugares Escuros” que também conta com uma adaptação, protagonizada por Charlize Theron.

A produção tem na direção Jean-Marc Vallée, diretor de “Big Little Lies”, série também da HBO que fez enorme sucesso, garantindo uma segunda temporada, e que também é adaptada de um livro, Jean-Marc também é conhecido pelo seu trabalho em “Wild” e “Clube de Compras Dallas”.

A minissérie de oito episódios conta a história de Camille Preaker (Amy Adams), uma jornalista cheia de cicatrizes emocionais e físicas, que retorna a sua cidade natal para investigar a morte e o desaparecimento de duas garotas. Porém seu retorno traz à tona traumas dos quais Camille fugiu quando deixou a cidade para trás, e agora ela precisa revisitar esses lugares do seu passado enquanto realiza seu trabalho investigativo, e para tornar o trabalho minimamente suportável ela utiliza de dois artifícios, vodka e whisky.

Os traumas de Camille são apresentados através de flashbacks que cortam a atmosfera sombria e trazem memórias que a perturbam mais do que os terríveis acontecimentos atuais que assombram a cidade de Wind Gap, e é nessa atmosfera obscura que os danos que os personagens causam a si mesmos e aos outros são mostrados de maneira pura e sem hesitações.

Jean-Marc Vallée, assim como em “Big Little Lies”, realiza a adaptação literária de maneira excelente, a produção que conta com a autora do livro na produção e roteiro, acerta em diversos aspectos, e todos os detalhes contribuem com a formação do clima tenso que permeia a história.

O elenco é outro acerto da minissérie, composto por grandes nomes, todos entregam atuações impecáveis, com destaque para Amy Adams, e Patricia Clarkson, que faz o papel de Adora, mãe de Camille, uma dona de casa sistemática. Nas cenas que contam com mãe e filha a inquietação é nítida, e faz com que desejamos saber mais sobre o porquê do aparente desconforto que uma sente em relação a outra.

Amy Adams mostra porque é uma atriz indicada cinco vezes ao Oscar, o desespero de Camille é sutil e ainda assim tangível, e ela consegue afastar a personagem do clichê de garota problemática que lhe é imposto.

Os mistérios em torno das famílias de Wind Gap são revelados num ritmo mais lento quando comparados ao livro, a fim de manter o público interessado na trama, ansioso pelas revelações dos segredos construídos no seu decorrer.

Sharp Objects estreia dia 8 de julho, as 22h, na HBO e HBO GO, preenchendo o espaço na programação deixado pela aclamada “Westworld”, e a autora do livro, Gillian Flynn não descarta a possibilidade de uma segunda temporada.