Dia 20 de junho é o Dia do Refugiado. Certamente esta não é uma data a se comemorar, afinal de contas, isso nada mais é que um resultado direto da nossa própria mesquinhez. A realidade dos refugiados já bateu na nossa porta e o “presidente” Temer em uma atitude desumana não pensou duas vezes em fecha-la. Na Europa não é diferente, centenas de milhares de refugiados perdem suas vidas em travessias perigosas pelo mar.

Não sejamos hipócritas, infelizmente as coisas são assim desde que o mundo é mundo e o ser humano é ser humano. Mas nunca é tarde para fazer algo diferente, tentar se sensibilizar de alguma maneira, ter mais empatia pelo próximo, ignorando questões rasas como politica e religião, os maus do mundo moderno.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinemaFoto: Gabriel Chaim

É difícil falar sobre algo que só chega até você através das notícias na TV, o que nos dias de hoje, não quer dizer muita coisa, levando em conta o quão tendenciosas têm sido as notícias, sobre tudo. Eu tenho a sorte – e o azar – de ter um amigo bem esclarecido sobre estas questões. O fotografo e cinegrafista Gabriel Chaim, que é especializado em áreas de conflito. Entre seus trabalhos encontramos a exposição Zaatari, onde ele retrata a realidade dos refugiados de Zaatari, o maior campo de refugiados do mundo, localizado na Jordânia.

A convivência com o Gabriel me mostrou como situações extremas podem nos transformar em pessoas melhores, e que há sim pessoas que abraçam esta causa, e estão dispostas a mostrar para o mundo os horrores da realidade dos refugiados. Mas nem tudo se resume a tristezas, porque este também é um claro sinal de esperança.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinema-chaimGabriel Chaim e as crianças do Brazil Refugee Camp na Faixa de Gaza

Talvez nem eu e nem você tenhamos estômago para debater e encarar esta realidade, mas também não podemos fechar os olhos e acreditar que o mundo é cor de rosa. Por isso é importante ver como o cinema discute esta questão. E pensando nisso, separamos 5 filmes sobre o drama dos refugiados, confira:

Hotel Ruanda (2004)

Em 1994 um conflito político em Ruanda levou à morte de quase um milhão de pessoas em apenas cem dias. Sem apoio dos demais países, os ruandenses tiveram que buscar saídas em seu próprio cotidiano para sobreviver. Uma delas foi oferecida por Paul Rusesabagina (Don Cheadle), que era gerente do hotel Milles Collines, localizado na capital do país. Contando apenas com sua coragem, Paul abrigou no hotel mais de 1200 pessoas durante o conflito.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinema-1

O Terminal (2004)

Viktor Navorski (Tom Hanks) é um cidadão da Europa Oriental que viaja rumo a Nova York justamente quando seu país sofre um golpe de estado, o que faz com que seu passaporte seja invalidado. Ao chegar ao aeroporto, Viktor não consegue autorização para entrar nos Estados Unidos. Sem poder retornar à sua terra natal, já que as fronteiras foram fechadas após o golpe, Viktor passa a improvisar seus dias e noites no próprio aeroporto, à espera que a situação se resolva. Porém, com a situação se arrastando por meses, Viktor permanece no aeroporto e passa a descobrir o complexo mundo do terminal onde está preso.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinema-2

Neste Mundo (2002)

Jamal (Jamal Udin Torabi) e Enayat (Enayatullah) são dois primos que vivem na cidade de Peshawar, na fronteira do Paquistão, e que são enviados à Inglaterra para ter uma vida melhor. O roteiro da viagem é feito por traficantes de ópio, cigarros e peças de carro roubadas, sendo longo e perigoso. Eles entram no Irã escondidos em caminhões e vão a pé pelas montanhas do Curdistão até chegarem à Turquia. Em Istambul a dupla consegue emprego, com o objetivo de conseguir dinheiro para pagar a próxima etapa da viagem: uma viagem de navio até a Itália.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinema-3

14 quilômetros (2007)

14 km é a distância entre África e Espanha. Gerardo Olivares retrata no filme “14 kilometros” o longo caminho de três jovens de Níger para chegar a Espanha. Uns fogem da suas vidas, outros saem à procura de mais. Enquanto há aqueles dispostos a arriscar a vida e oferecem até mesmo a sua dignidade em troca do sonho.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinema-4

A Boa Mentira (2015)

Três homens sudaneses, Mamere (Arnold Oceng), Jeremiah (Ger Duany) e Paul (musician Emmanuel Jal), têm a oportunidade de sair do país e conseguir uma vida melhor nos Estados Unidos. Eles são acolhidos por uma assistente social, Carrie Davis (Reese Witherspoon), que pouco conhece sobre o duro passado de cada um. Ela é uma mulher solteira, bem resolvida e muito prática, o que parece estranhíssimo para eles. Aos poucos, tornam-se amigos e descobrem uma nova visão de mundo.

o-drama-dos-refugiados-e-o-cinema-5