Vocalista e membro dos Titãs desde a primeira formação, Paulo Miklos anunciou na última segunda-feira (11) sua saída da banda, após 34 anos. Através de sua assessoria de imprensa, o músico disse que deve se dedicar a outros projetos.

Lembrando que Miklos, além de apresentador de TV e atual jurado do X-Factor Brasil, já participou de sete filmes (dois como ele mesmo), será que o veremos em breve nos cinemas brasileiros? Enquanto esperamos seu retorno, não custa ver o belo trabalho que o cantor já fez sob as lentes das câmeras. Confira os filmes em que Paulo Miklos encarnou um personagem abaixo:

O Invasor (2001)

Dirigido por Beto Brant e estrelado por Marco Ricca, Malu Mader, Mariana Ximenes, Alexandre Borges, George Freire, Chris Couto e o rapper Sabotage, O Invasor conta a história de três amigos de faculdade e sócios há mais de 15 anos. Após os negócios darem errado, dois deles se unem para matar o outro. Para fazer o serviço sujo eles contratam Anísio (Paulo Miklos), um matador de aluguel. Um papel de estreia surpreendente para o, até então, músico.

Boleiros 2 – Vencedores e Vencidos (2006)

A continuação de Boleiros, clássico filme de Ugo Giorgetti, Boleiros 2 – Vencedores e Vencidos, teve o mesmo diretor no comando, mas não a mesma veia cômica que consagrou o primeiro. O filme segue um lado mais crítico do futebol brasileiro e da indústria escusa por trás do esporte. No filme, Paulo Miklos interpreta Lauro, um ex-jogador e atual agente de Marquinhos, uma jovem estrela deslanchando na carreira.

Estômago (2007)

Um dos grandes filmes brasileiros da última década, a comédia sádica Estômago do diretor Marco Jorge, narra a história de Raimundo Nonato (João Miguel), um migrante nordestino que chega à São Paulo em busca de trabalho. Após descobrir um talento como cozinheiro num boteco, Nonato se apaixona pela prostituta Iria (Fabíula Nascimento), que se envolve com o chefe do protagonista. Após um surto de raiva, Nonato mata ambos e é enviado para a prisão. O filme se passa não segue uma linha de tempo linear e alterna entre a vida de Nonato no restaurante e seu tempo atual na cadeia, onde é conhecido como Alecrim. Paulo MIklos interpreta Etcétera, um dos chefes da organização criminal que Alecrim se infiltra na prisão. O papel de Miklos é breve, mas é hilário. Vale a pena assistir a este filmaço brasileiro!

É Proibido Fumar (2009)

Com roteiro e direção de Anna Murylaert, É Proibido Fumar conta com Glória Pires, Antonio Abujamra, Paulo César Peréio, Marisa Orth e a cantora Pitty no elenco, além de Paulo Miklos em seu papel de maior relevância no cinema até hoje, pelo qual ele foi premiado como melhor ator no Festival de Brasília. O filme é sobre uma professora de violão (Glória Pires) fumante que começa a namorar seu vizinho (Paulo Miklos), um músico de churrascaria, pelo qual ela larga o cigarro. Junto com a crise de abstinência que ela sofre, o vizinho sente saudade da ex-mulher, uma modelo de mão.

Carrossel – O Filme (2015)

Baseado na telenovela do SBT, Carrossel – O Filme é dirigido por Alexandre Boury e Maurício Eça e conta com Paulo Milklos como o vilão do filme, num papel divertido. Miklos interpreta Gonzales, que pretende comprar o terreno do acampamento das crianças para transformá-lo em uma fábrica, junto de seu parceiro Gonzalito (Oscar Filho).

Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina (2016)

A continuação Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina também conta com Maurício Eça na direção, Paulo Milklos no papel do vilão Gonzales e Oscar Filho como Gonzalito. Recém-saídos da prisão, os parceiros decidem se vingar das crianças e sequestram Maria Joaquina (Larissa Manoela). A controvérsia do segundo filme ficou por conta da revelação de que a música do cantor Biel ainda estaria na trilha sonora do filme, por ter sido escolhida antes das acusações de assédio sexual contra o cantor estar no auge dos debates.