Depois do filme “A Bela e a Fera” abraçar a causa LGBT, agora é a vez de outro aguardado filme fazer isso.

Em entrevista ao Hollywood Reporter, o diretor de “Power Rangers”, Dean Israelite comentou sobre a personagem da cantora Becky G, a Ranger Amarela, que no filme tem dúvidas sobre sua orientação sexual.

Créditos: Divulgação

“Para Trini, ela realmente está questionando muito sobre quem ela é. Ela ainda não se descobriu completamente. Eu acho que o ótimo sobre essa cena e o que a cena propulsa para o resto do filme é, ‘Tudo bem’, o filme está dizendo, ‘Tudo bem,’ e todas as crianças têm que achar quem são de verdade e quem é a sua tribo.”, disse Dean.

O ator David Yost, que é abertamente gay e deixou a série “Power Rangers” dos anos 90 depois de enfrentar o assédio por sua orientação sexual, elogiou o novo filme por sua inclusão “Acho que muitas pessoas na comunidade LGBTQI vão ficar entusiasmadas por ver essa representação”.

Créditos: Divulgação

“Power Rangers” estreia dia 23 de março. E conta a história de e cinco adolescentes da pequena cidade de Alameda dos Anjos, que ganham poderes quando descobrem algo extraordinário. Sendo assim, os únicos aptos a salvarem o planeta de uma ameaça alienígena, mas para isso acontece, terão que superar seus problemas do dia-a-dia para se tornarem os Power Rangers.

O elenco conta com Naomi Scott (“Perdido em Marte”) como Ranger Rosa, Dacre Montgomery (“Betrand the Terrible”) como Ranger Vermelho, RJ Cyler (“Eu, Você e a Garota que Vai Morrer”) como Ranger Azul, Ludi Lin (série “Marco Polo”) como Ranger Preto, Elizabeth Banks (“A Escolha Perfeita 2”) como Rita Repulsa, Bryan Cranston (“Breaking Bad”) como Zordon e Bill Hader (“Saturday Night Live”) como o robô Alpha.