Sexo é um assunto mais que recorrente no universo da sétima arte. Tão recorrente que já foi explorado das mais diversas maneiras. A lista de filmes que abordam o tema é extensa, contudo ainda há curiosidades a respeito do sexo que mesmo o Cinema, como expressão artística, tem certa relutância em explorar. Como por exemplo: o sexo na melhor idade.

Tudo bem que o assunto é meio delicado mesmo, afinal de contas, ninguém gosta de imaginar o vovô e a vovó com um desempenho digno de um filme pornográfico. Contudo é algo a se explorar, porque todos nós seremos velhos um dia – pelo menos esperamos -, e com certeza teremos dúvidas e incertezas a respeito desta nova condição que chegará, cedo ou tarde.

Pensando nisso a mostra “Eu Quero, Tu Queres… Afetos, Velhices e Desejos”, exibe 12 filmes no CineSesc, em São Paulo, de 12 a 18 de maio. O grande diferencial da mostra é que ela traz obras que abordam o tema: sexo na velhice.
Eis uma bela oportunidade para conhecer filmes que trazem reflexões sobre esta questão. Na vida é comum não estarmos preparados para grande parte das mudanças que batem na nossa porta, o ato de viver nos coloca em uma condição de constante mudança, uma eterna transformação.
A arte é um meio de passarmos para frente ensinamentos que aprendemos a duras penas e também de trazer reflexões e discussões sobre os mais diversos temas que assombram nossas cabeças.
Você também deve ter dúvidas e inseguranças a respeito do tema, mas esta é uma oportunidade interessante para nos trazer algum esclarecimento, até porque o sexo é tão natural quanto a velhice. Todos nós devemos manter uma vida sexual saudável com nossas parceiras e parceiros.
Então caso você seja de São Paulo ou esteja de passagem por aqui, dê uma conferida na mostra. Agora caso você seja de outro lugar, ou tenha ficado sabendo tarde demais, separamos os filmes para você procurar e assistir, confira aí:

‘Gerontophilia’, de Bruce LaBruce

gerontophilia-003

O drama romântico canadense traz a história de Lake (Pier-Gabriel Lajoie), um jovem de “espírito velho”, começa a se preocupar com sua estranha fixação com os mais velhos. O rapaz acredita que a velhice é uma coisa linda e imagina como os idosos um dia foram jovens vibrantes e atraentes como ele. Quando sua mãe começa a trabalhar em um asilo, Lake vê a oportunidade perfeita para descobrir até onde vai a sua obsessão.

‘Saraband’, de Ingmar Bergman

saraband-2

A advogada Marianne (Liv Ullmann), 30 anos após estar divorciada, decide visitar impulsivamente seu ex-marido, Johan (Erland Josephson). Ele alcançou a independência financeira em razão de ter recebido uma grande herança, assim deixou a universidade e agora vive isolado em uma casa no interior. Ao chegar, ela testemunha o relacionamento atormentado entre Johan, seu odioso filho Henrik Börje Ahlstedt) e uma neta de 19 anos, Karin (Julia Dufvenius). Incapaz de lidar com a morte da esposa, que faleceu há 2 anos, Henrik expressa sua dor através de uma nada saudável obsessão com Karin, sua filha adolescente. Ignorando os protestos de Henrik, Johan oferece mandar Karin para um prestigiado conservatório de música, forçando-a a escolher entre ficar com seu atormentado pai ou ter um futuro promissor como uma violoncelista.

‘O Amor é Estranho’, de Ira Sachs

Love-is-Strange

Ben (John Lithgow) e George (Alfred Molina) formam um casal há quatro décadas. Quando finalmente decidem se casar, a cerimônia é aprovada por amigos e familiares, mas acaba levando George a perder o seu emprego. Sem dinheiro, os dois são obrigados a viver separadamente até conseguirem vender a casa e comprar outra, mais barata. A nova vida em lares provisórios torna-se bastante desgastante para o casal e para os amigos envolvidos.

‘Dólares de Areia’, de Israel Cárdenas e Laura Amelia Guzmán

SandDollars

Anne (Geraldine Chaplin), europeia, se encanta por Noeli (Yanet Mojica), uma dominicana bem mais nova que ela, que se esforça para sobreviver em uma economia que só dá espaço para a exploração. A conexão entre as duas gera um fluxo de acontecimentos comoventes e a esperança de uma chance de vida digna para Noeli.

‘Em Três Atos’, de Lucia Murat

andrea-beltrao-e-nathalia-timberg-estao-no-elenco-em-tres-atos-de-lucia-murat-1449525375135_956x500

Ficção, documentário e literatura se mesclam neste filme. Andréa Beltrão e Nathália Timberg narram textos de Simone de Beauvoir enquanto Maria Alice Poppe e Angel Vianna dão vida a duas bailarinas, uma no auge da carreira e outra aos 85 anos, que ensaiam passos de dança contemporânea sob uma atmosfera que narra os processos de vida e morte e o encarar da velhice.

‘Irina Palm’, de Sam Garbarski

IrinaPalm-Pic5

Maggie (Marianne Faithfull) é uma viúva em torno dos 50 anos, que precisa conseguir dinheiro para pagar o caro tratamento médico de seu neto. Desesperada, ele vagueia pelas ruas do Soho londrino até encontrar um aviso na porta do clube privê Sexy World, que diz que procura uma “recepcionista”. Decidida, Maggie se apresenta para a vaga e consegue o emprego. Com a ajuda da colega Luisa (Dorka Gryllus) ela logo aprende as manhas da profissão, tornando-se a sedutora Irina Palm. Rapidamente ela se torna a estrela mais lucrativa e procurada do clube, mas sua vida dupla gera desconfiança de seu filho e as fofocas dos vizinhos.

‘Violência e Paixão’, de Luchino Visconti

maxresdefault

Roma, Itália. Um professor americano (Burt Lancaster) vive sozinho em uma luxuosa casa até ser incomodado por uma marquesa vulgar (Silvana Mangano), que insiste em alugar o andar de cima. Após muito insistir, ela consegue convencê-lo. Só que logo surgem no local o amante dela, sua filha e o namorado da filha, que jogam por terra a paz que o professor tanto apreciava.

‘Os Belos Dias’, de Marion Vernoux

imagem289_1

Quando decide de aposentar, Caroline (Fanny Ardant) não sabe muito bem como ocupar o seu tempo. Ele pensa em viajar, pensa em conhecer novas pessoas… Até encontrar o jovem Julien (Laurent Laffite), com quem passa uma ótima tarde. Apesar da diferença de idade, os dois iniciam uma relação amorosa. Mas Caroline é casada, e seu marido Philippe (Patrick Chesnais) vai fazer o que for necessário para recuperar sua esposa.

‘Os Invisíveis’, de Sébastien Lifshitz

A história de Maurice, Monette, Lucien e Thérèse, que nasceram entre as duas guerras mundiais. Hoje, eles são idosos e homossexuais, mas, tirando essas características, não têm nada em comum. Através deles, o filme retrata um século de história da sociedade francesa.

‘Juventude’, de Paolo Sorrentino

juventude

Fred (Michael Caine) e Mick (Harvey Keitel), dois velhos amigos com quase 80 anos de idade cada, estão passando as férias em um luxuoso hotel. Fred é um compositor e maestro aposentado e Mick é um cineasta em atividade. Juntos, os dois passam a se recordar de suas paixões da infância e juventude. Enquanto Mick luta para finalizar o roteiro daquele que ele acha que será seu último grande filme, Fred não tem a mínima vontade de voltar à música. Entretanto, muita coisa pode mudar.

‘Guida’, de Rosana Urbes

Imagem2

Guida é uma doce senhora que trabalha como arquivista em um tribunal há 30 anos. Certo dia, sua vida muda quando ela encontra um anúncio no jornal convidando pessoas para serem modelos para uma aula de desenho.