Hoje vai ao ar o primeiro episódio da série NOS4A2 (Nosferatu), às 22h30, na AMC, que garante ser um belo agrado para fãs de terror. Isso porque a obra adaptada o livro de Joe Hill, filho de Stephen King, na qual traz a história da jovem Vic McQueen (Asleigh Cummings), que, em meio aos problemas da vida, possui um curioso dom de encontrar coisas perdidas através de um misterioso poder que envolve tempo e espaço.

No entanto, apesar da curiosa sinopse, o foco real está em Zachary Quinto na pele do misterioso e assustador Charles Manx. O Super Cinema Up teve o prazer de, não só assistir ao primeiro episódio, como também ouvir declarações do próprio ator, em passagem pelo Brasil, sobre seu personagem, durante uma coletiva. Na história, vemos que Manx é um obscuro personagem que sequestra crianças e as encaminha para um lugar tranquilo. Estas principais características fazem do personagem alguém muito além do simples “bom e mal”, como ele mesmo explicou. Muito porque, sendo manipulativo, Manx, como introduzido no episódio, aparenta fazer algo bom às crianças, sendo, então, um “vilão com código moral”.

A série, então, vai caminhar de maneira paralela entre o mistério de Vic e Manx, mas que, segundo o próprio ator, vai resultar em um confronto que promete ir além da simplória batalha bem x mal, muito pelo fato da série trazer complexidades que misturam elementos sobrenaturais com problemas reais.

Apesar da primeira temporada trabalhar menos da metade da obra original de Hill, todas as questões estabelecidas serão respondidas, tornando-se uma temporada fechada. Porém, devido ao grande material criado pelo autor, tem muita história para temporadas futuras. E que serão pedidas pelo público, principalmente por todo o clima e ambientação envolta dos dois personagens, além da maquiagem – que durante a série vai mostrá-lo com 45, 65, 85, 105 e 135 anos – e a interpretação impactante de Quinto. Conhecido por viver vilões em Heroes (2006-2010) e American Horror Story (2011 -), o ator chegou a recusar o papel na primeira vez, justamente por sua experiência com personagens maléficos. Por sua vez, o roteiro o incentivou não só a fazer um papel vampiresco, como também retornar à tv.

Kari Skogland, indicada ao Emmy por The Handmaid’s Tale (2017 -) é a responsável pela direção dos dois primeiros episódios. E é justamente com ela que se torna perceptível todo o clima tenebroso que a série promete manter até a conclusão da primeira temporada, que contará com seis episódios ao todo.

A exibição acontece toda segunda-feira, no mesmo horário, na AMC.