Se Hollywood fosse uma pessoa, ela estaria naquela fase da vida que pede uma guinada, uma busca por novos horizontes, mas que acaba em uma onda nostálgica que leva a reviver tempos mais seguros do passado. Traduzindo isso para o cinema, temos o retorno de títulos que tiveram seus últimos capítulos exibidos há dez, vinte ou trinta anos atrás. Remakes, reboots, “prequências” e sequências. Chegou a vez de Blade Runner dar as caras e ganhar uma continuação.

Trazer de volta a vida histórias e franquias do passado não é um problema. O sentimento de nostalgia é evocado no fãs, que mesmo reclamando, acabam por sentar-se com pipoca diante das telas de cinema. Mad Max e Star Wars são exemplos de “revivals” feitos com capricho. Jurassic World consagrou-se entre as maiores bilheterias da história. Mas existem exemplos de fracassos como o de Exterminador do Futuro: Gênesis (e os dois filmes anteriores, por que não?), e o retorno ao universo de Alien realizado em Prometheus. E é de um clássico cult do mesmo diretor de Alien e Prometheus, Ridley Scott, que estamos falando. O longa-metragem de 1982, baseado no livro Andróides Sonham Com Ovelhas Eléticas? de Phillip K. Dick, não foi um sucesso de bilheteria, mas tornou-se referência no gênero sci-fi.

blade-runner

Blade Runner 2 não passou de rumores durante um bom tempo, mas com a confirmação de que a Sony Pictures distribuirá o filme internacionalmente, está certo que as filmagens começaram em julho, durante o verão americano. O longa tem roteiro escrito por Hampton Fancher (co-roteirista do original) e Michael Green, que basearam-se em uma ideia original de Fancher e Ridley Scott, que surpreendentemente não será o diretor. Denis Villeneuve, diretor de Os Suspeitos e Sicario, assumirá a responsabilidade de guiar Ryan Gosling no papel principal, e Harrison Ford como um Rick Deckard mais maduro. Detalhes sobre a trama ainda são mantidos em sigilo.

Blade Runner

Se você só ouviu falar de Blade Runner, ainda há muito tempo para se aprofundar no universo, seja pelo excelente filme com interessantes histórias de produção, ou pelo elaborado livro de K. Dick. Para os que já conhecem esse clássico cult, resta esperar que esse retorno a caçada de replicantes não comprometa, mas adicione ao status mantido pelo filme durante todos esses anos.