O mês de agosto é um pouco frio, mas aconchegante, não é mesmo? Porém, este especial veio para aquecer a data, pois é dedicado a todos os pais, sejam eles de sangue ou de coração. Como diz a música da Legião Urbana: “O que você vai ser quando você crescer?”, talvez seja um exemplo como o seu pai, certo?

O primeiro registro que se tem de comemoração do Dia dos Pais é datado no dia 19 de junho de 1909, no dia do aniversário do pai de Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dodd. Ela o homenageou por conta de sua bravura e por cuidar de seis filhos sozinho, após a morte da esposa.

A partir daí, a comemoração difundiu-se da cidade de Spokane para todo o Estado de Washington. Por fim, em 1924, o presidente Calvin Coolidge, apoiou a ideia de um Dia dos Pais nacional e, finalmente, em 1966, o presidente Lyndon Johnson assinou uma proclamação presidencial declarando o terceiro domingo de junho como o Dia dos Pais – alguns dizem que a data foi oficializada pelo presidente Richard Nixon em 1972.

No Brasil, a comemoração partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi festejada pela primeira vez no dia 14 de Agosto de 1953, ia de São Joaquim, padroeiro da família. A partir de então, a data foi alterada para o segundo domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e da europeia.

A sétima arte tem o dom de abordar tal tema, desta forma fizemos uma lista com dicas preciosas de filmes para a data. A intenção é fazer com que os pais se identifiquem de alguma forma com os longas citados e possam tirar algo de bom deles. Vamos começar?

Quando Você Viu Seu Pai Pela Última Vez? (2008) / Direção: Anand Tucker

quando-vc-viu-seu-pai

Black é um escritor bem sucedido cujo pai nunca lhe deu a atenção que precisava. Anos depois, com o pai debilitado, ele resolve voltar para se curar de todo aquele passado de mágoa. Uma das melhores coisas dessa história é a interpretação dos atores Colin Firth e Jim Broadbent, que tem a chance de fazer um pai e um filho com toda a carga dramática necessária sem precisar usar de fórmulas que caísse em pieguice e exorcizando traumas do passado. Se você tem uma relação difícil com seu pai, prepare o lenço e se emocione com o filme.

Meu Malvado Favorito (2010) / Direção: Pierre Coffin, Chris Renaud

Meu Malvado favorito

O Dia dos Pais também é comemorado por aqueles que acham que não tem a menor vocação para tal coisa. Esse é o caso do Gru, da animação ‘Meu Malvado Favorito’. O vilão não gostava de crianças, mas, para conseguir invadir a fortaleza de Vetor – seu arqui-inimigo -, encontra o plano perfeito quando vê as três órfãs Margo, Agnes e Edith entrarem no local para vender biscoitos. Ele, então, vai ao orfanato e resolve adotá-las. Só não esperava que, aos poucos, fosse se afeiçoar às irmãs. Até que ele não se sai mal no papel de pai, não é?

Gigantes de Aço (2011) / Direção: Shawn Levy

"REAL STEEL" RS-FF-012R Charlie Kenton (Hugh Jackman, left) gives instructions to Atom while his son, Max (Dakota Goyo) looks on in DreamWorks Pictures' action drama "Real Steel". ©DreamWorks II Distribution Co., LLC. ÊAll Rights Reserved.

Nesse filme, vemos que o personagem de Hugh Jackman não leva o menor jeito para o papel de pai. Em um futuro próximo, quando as pessoas não se interessam mais em esportes como boxe, um novo esporte é criado: robôs lutam entre si enquanto são controlados por humanos. É o caso do ex-boxeador Charlie Kenton, que está tentando fazer a vida com esse novo esporte. Quando sua ex-mulher morre, ele descobre que precisa cuida e criar seu filho, Max. Juntos, eles reconstroem um robô que estava aposentado, ficam famosos e muito mais unidos. Antes desse final feliz, Charlie e Max passam por poucas e boas, e é nesse contexto que um pai que não está tão próximo de seu filho pode se sensibilizar-se. Assista!

Kokowääh (2011) / Direção: Til Schweiger

 

Kokowaah

O nome do longa pode parecer complicado, mas é lindo de se ver. O belo e sedutor roteirista Henry (Til Schweiger) está disposto a tudo para conquistar o coração da mulher por quem está apaixonado. Seus esforços, porém, ficam em segundo plano quando ele encontra Magdalena (Emma Schweiger), uma menina de oito anos, sozinha na porta de seu apartamento. A relação de amor construída entre os dois é digna de ser assistida e aplaudida. Não deixe de ver, pois se você não deseja ser pai vai mudar de ideia ao assistir a esse filme.

A Busca (2013) / Direção: Luciano Moura

A busca

Theo Gadelha (Wagner Moura) e Branca (Mariana Lima) são casados e trabalham como médicos. O casal tem um filho, Pedro (Brás Antunes), que desaparece quando está perto de completar 15 anos. Para piorar a situação, Theo fica sabendo que Branca quer se separar dele e que seu mentor (Germano Haiut) está à beira da morte. Theo sai em busca do filho sumido e aproveita a viagem para se redescobrir. O filme é um primor e nos faz tirar muitas lições de vida. Isso, sem dúvida, fará qualquer pai se sentir muito melhor.

Divertida Mente (2015) / Direção:Pete Docter e Ronaldo Del Carmen

Divertidamente

‘Divertida Mente’ não é apenas um filme lindo, é também uma verdadeira aula de neurociência. O filme conta a história de uma menina de 11 anos, chamada Riley, que se muda com seus pais de sua cidade natal em Minnesota, para viver em uma casa no coração de San Francisco. A maior parte do filme se passa no cérebro dela, onde encontramos cinco personagens que não só gerenciam os seus sentimentos e comportamentos, mas também ajudam a converter suas experiências em memórias, que são armazenadas para posterior recuperação. Estes personagens são Alegria, Tristeza, Raiva, Medo e Repulsa (nojinho). Eles vivem uma aventura tentando lidar com a experiência da menina de ter que deixar tudo que ama para trás e se ajustar a uma nova vida. Aos poucos, os pais da menina observam os comportamentos dela e passam a entender como cuidar da situação. Todos os pais deveriam assistir a esse filme e tirar boas lições dele.

Aproveite a oportunidade para abraçar aquela pessoa que sempre esteve ao seu lado nos momentos felizes e mais complicados de sua vida. Fica aqui o nosso registro e o desejo de muita paz, saúde e felicidade a todos os pais, sejam nossos leitores ou não!