57 copy

É impossível não se apaixonar por “Ela”. Não é à toa que o filme de Spike Jonze está entre os indicados ao Oscar de “Melhor Filme”, “Melhor Trilha Sonora”, “Melhor Canção Original”, “Melhor Design De Produção” e “Melhor Roteiro Original”. O longa, com delicadeza, conta a história de Theodore Twombly, que, ao se separar de Catherine, entra em uma espécie de depressão. Numa época em que a tecnologia é a grande aliada dos homens, Theodore se apaixona pela voz feminina de um sistema operacional, e consegue, com essa paixão, recriar os sentimentos que havia deixado junto com o seu casamento.
O roteiro de “Ela” foi altamente criticado quando apresentado, mas é impressionante como Jonze conseguiu transformar uma história fictícia em algo tão real.
A trilha sonora de “Ela” é fantástica e acompanha o filme em seu romantismo e dramaticidade.
A direção de arte foi inteligente em criar um ambiente futurista, com, ao mesmo tempo, elementos clássicos.
O elenco merece destaque, Joaquin Phoenix é brilhante em sua atuação como o protagonista Theodore Twombly, Amy Adams vive a personagem Amy e faz uma grande participação. A voz sensual, engraçada, amiga e muitas vezes preocupada da SO Samantha, por quem Theodore se apaixona, é da atriz Scarlett Johansson, que faz um trabalho maravilhoso, com grande talento, que já nos vem mostrado há tempos.
O diretor e também roteirista Spike Jonze, fez uma participação em um dos grandes nomes do Oscar “O Lobo De Wall Street” como o personagem Dwayne. Não dúvidas de que Spike é um ótimo profissional em todas as áreas em que atua.
A Academia deveria ter dado mais atenção à Joaquin Phoenix, que merecia estar entre os indicados para o prêmio de “Melhor Ator”. Isso infelizmente não aconteceu, mas sem dúvidas, o ator ficará para sempre marcado em nossas memórias como o solitário, e apaixonado, Theodore Twombly.