14 copy

Exatamente 60 anos após a primeira aparição do Godzilla nas telonas em 1954, um novo longa sobre o monstro do monstros chega aos cinemas do mundo.

“Godzilla”, dirigido pelo britânico Gareth Edwards não é bem o filme que esperávamos. Parece que a atenção foi voltada aos efeitos especiais, mas não é apenas disso que se faz um filme. Ou melhor, na maioria das vezes, nem de efeitos visuais os filmes precisam para alcançarem o sucesso. É claro que, hoje em dia, com a grande tecnologia usada no Cinema, um filme de ficção científica acaba usando muitos desses efeitos, porém existem fatores essenciais para a boa estrutura de um longa-metragem, como é o caso do roteiro, que se mostra bastante falho no remake de 2014.
O Godzilla de Roland Emmerich, lançado em 1998, foi, declaradamente, um fracasso, e obviamente, o de 2014 trouxe consigo uma certa esperança em rever o réptil nas telonas, mas, desta vez, de uma forma que agradasse ao público e aos críticos. Mas não foi desta vez, também.
O longa de 2014 traz um elenco interessante, com o astro da premiada série “Breaking Bad” Bryan Cranston, Aaron Taylor-Johnson, Ken Watanabe, Elizabeth Olsen e David Strathairn. Porém o elenco não merece o destaque esperado. As atuações são boas, mas nada que surpreenda.
Não dá para se esperar muito de um filme sobre monstros, o uso de clichês já é algo bastante comum nesses gêneros, porém tramas bem construídas e cenas de ação eletrizantes são dois fatores que precisam ser bem estruturados, e “Godzilla” peca nos dois quesitos.
Até o próprio monstro foi “sacrificado” no remake, que teve que dividir cena com os dois outros seres e ainda com subtramas pessoais, se mantendo apagado em quase todo o longa.
Com um 3D completamente inútil, o filme agrada apenas com sua trilha sonora, que se mostra muito adequada ao ambiente caótico e amedrontado em que a história se passa.
Um roteiro preguiçoso e mal feito tomou conta do longa de Gareth Edwards. Isso faz nos questionarmos sobre a real possibilidade de assistirmos à um filme ao alcance da monstruosidade de Godzilla.