“La La Land” se tornou um dos filmes mais aclamados pela crítica no último ano. Apenas no domingo passado faturou sete prêmios no Globo de Ouro e, no início da semana, onze indicações no BAFTA. Por isso, o Lionsgate Motion Picture Group estuda a possibilidade de levar a história de amor entre um pianista de jazz e uma aspirante a atriz também para os palcos. A informação é do Hollywood Reporter.

Durante uma apresentação para os investidores do estúdio, Erik Feig, co-presidente da companhia, afirmou que ainda não expandiram tudo o que são capazes com o longa. “Se quisermos montar uma peça, podemos montar uma peça”.

Ele ainda lembrou os presentes da franquia “Se Ela Dança, Eu danço”, que foi adaptada ao teatro musical em Dubai e pode servir de modelo caso “La La Land” siga os mesmos passos.