Poster Minha Vida de Abobrinha Divulgação

É gratificante chegarmos em 2017 e termos dentre os cinco indicados a melhor animação, apenas dois filmes 3D, enquanto três utilizam as técnicas passadas de stop motion e 2D, e ainda assim, conseguem trazer boas e lindas histórias. ‘Minha Vida de Abobrinha’, junto com ‘Kubo e as Cordas Mágicas’ (2016) retomam a beleza técnica do stop motion e conseguem emocionar o público não só com a beleza da animação, mas também com a beleza do discurso.

Enquanto em ‘Kubo’ temos uma aventura, ‘Minha Vida de Abobrinha’ é bem mais pé no chão e traz questionamentos mais maduros, e que estão mais próximos dos adultos, mas não deveriam estar distantes das crianças. Tratando de assuntos como abandono, morte, sexo e carência, a animação utiliza um discurso ingênuo, mas ao mesmo tempo muito maduro, com crianças trazendo questionamentos além de suas vivencias. O roteiro consegue, de forma natural e sóbria equilibrar o maduro e a inocência das crianças, que passam uma visão de mundo totalmente diferente do de uma pessoa mais velha.

Minha Vida de Abobrinha 01 Divulgação

Com mensagens e lições de amor e amizade, os personagens conquistam o espectador logo em suas primeiras aparições e com pequenas frases já compreendemos a personalidade e a ideologia de cada um. Suas ações e suas visões de vida são diferentes umas das outras, e o roteiro, junto com a “modelagem” dos personagens, consegue diferencia-los muito bem. Por detrás dos discursos pesados, a animação constrói um ambiente e situações onde os personagens vão se unindo cada vez mais e mostram que o verdadeiro sentido de família não está na formação comum de um pai e uma mãe, mas mostra que família é formada com amor e união.

Junto com outras animações de mesma técnica, a direção de arte de ‘Minha Vida de Abobrinha’ é belíssima e toda a ambientação colorida conversa diretamente com o espectador de forma clara e muito natural. Por ser uma animação mais adulta, o Brasil não terá sessões dubladas, por justamente não ter crianças como público alvo, e mesmo sendo um discurso de crianças para adultos, a animação não é nada infantil e consegue prender a atenção do espectador mais velho, que consegue prestar atenção nas nuances do roteiro.

Minha Vida de Abobrinha 02 Divulgação

Infelizmente, sem a versão brasileira do filme, não haverá possibilidade de nossa dublagem brilhar mais uma vez nos cinemas, mas a dublagem francesa é muito boa e as vozes foram muito bem escolhidas e são muito bem encaixadas com cada personagem. Sua duração de 67 minutos pode parecer curta, mas o filme consegue apresentar tudo no tempo necessário, onde se ele fosse mais longo ou mais curto, estragaria.

Devido à concorrência, o Oscar não chega às mãos de ‘Minha Vida de Abobrinha’, mas sua indicação já serve para abrir mais os olhos do público para esse tipo de produção, que além de ser de países diferentes dos Estados Unidos, trata de assuntos mais sérios. ‘Minha Vida de Abobrinha’ pode ser definida como o ‘Anomalisa’ (2016) desse Oscar, por ser um pouco mais sério e denso.

Minha Vida de Abobrinha 03 Divulgação

‘Minha Vida de Abobrinha’ prova que não são necessários técnicas de animação 3D para ser um bom filme, mas sim boas histórias que ganham o público de alguma forma. Além de linda tecnicamente, a animação é sensível, madura e adulta, mas não esquece da ingenuidade e da inocência das personagens.