No último domingo (26), Los Angeles recebeu a 89ª edição do Oscar. A noite, comandada por Jimmy Kimmel, parecia que teria um tom predominantemente político nos discursos e seria dominada por “La La Land”, que fora 14 vezes indicado. De fato, a presidência de Donald Trump e sua política de imigração foram pauta nos discursos e o musical de Damien Chazelle foi o maior ganhador, com 6 prêmios. Mas, definitivamente, nem tudo correu como esperado.

Na entrega do último prêmio, o Melhor Filme, os envelopes com os nomes dos ganhadores foram trocados e Warren Beatty, que apresentava a categoria, anunciou “La La Land” como o vencedor. No entanto, ele tinha em mãos o cartão que acabara de ser lido e declarava Emma Stone a Melhor Atriz do ano. A equipe do musical, que já tinha feito até discurso, assim que descobriu anunciou que o filme de Barry Jenkins, “Moonlight: Sob a Luz do Luar”, fora eleito o melhor longa-metragem da temporada.

Reviravoltas à parte, “La La Land” abocanhou os prêmios de Melhor Diretor, Melhor Trilha, Melhor Canção Original para “City of Stars” e Melhor Fotografia para Linus Sandgren. Já “Moonlight” ganhou Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Ator Coadjuvante para Mahershala Ali.

Outro destaque da noite foi “Manchester à Beira-Mar”, que saiu com duas estatuetas: Melhor Roteiro Original para Kenneth Lonergan e Melhor Ator para Casey Affleck.

Por fim, mas definitivamente não menos importante, Viola Davis ganhou seu primeiro Oscar por sua atuação em “Um limite entre nós”.

Confira a lista completa dos vencedores a seguir:

MELHOR FILME:

“Moonlight: Sob a Luz do Luar”

MELHOR DIRETOR:

Damien Chazelle por “La La Land”

MELHOR ATOR:

Casey Affleck por “Manchester à Beira-Mar”

MELHOR ATRIZ:

Emma Stone por “La La Land”

MELHOR ATOR COADJUVANTE:

Mahershala Ali por “Moonlight: Sob a Luz do Luar”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE:

Viola Davis por “Um Limite Entre Nós”

MELHOR FILME ESTRANGEIRO:

“O Apartamento”

MELHOR ANIMAÇÃO:

“Zootopia: Essa Cidade é o Bicho”

MELHOR DOCUMENTÁRIO (LONGA):

“O.J.: Made in America”

MELHOR DOCUMENTÁRIO (CURTA):

“Os Capacetes Brancos”

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL:

“Manchester à Beira-Mar”

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO:

“Moonlight: Sob a Luz do Luar”

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL:

“La La Land”

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL:

“City of Stars” de “La La Land”

MELHOR CURTA-METRAGEM:

“Sing”

MELHOR CURTA EM ANIMAÇÃO:

“Piper”

MELHOR FOTOGRAFIA:

“La La Land”

MELHOR FIGURINO:

“Animais Fantásticos e Onde Habitam”

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM:

“Esquadrão Suicida”

MELHOR MIXAGEM DE SOM:

“Até o Último Homem”

MELHOR EDIÇÃO DE SOM:

“A Chegada”

MELHORES EFEITOS VISUAIS:

“Mogli: O menino lobo”

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO:

“La La Land”

MELHOR EDIÇÃO:

“Até o Último Homem”