Na manhã desta terça-feira (24), foram anunciados os indicados do Oscar 2017. Entre os diretores, concorrem Denis Villeneuve, Mel Gibson, Damien Chazelle, Kenneth Lonergan e Barry Jenkins. Note que nenhuma mulher foi considerada nesta categoria.

Não é a primeira vez que isso acontece. Na verdade, desde a primeira edição do Oscar, em 1929, apenas quatro mulheres foram indicadas a Melhor Direção, sendo elas Lina Wertmuller, Jane Campion, Sofia Coppola e Kathryn Bigelow. Apenas a última levou a estatueta para casa, em 2010. Deste ano em diante, nenhuma mulher foi indicada.

Mas este fato não é somente uma questão de falta de representatividade do Oscar. Há também de se considerar as oportunidades para as mulheres em Hollywood. Segundo estudo do Centro de Estudos sobre Mulheres na Televisão e no Cinema da Universidade Estadual de San Diego, apenas 7% dos 250 longas de maior arrecadação do último ano foram dirigidos por mulheres.

De acordo com o relatório do Celluloid Ceiling, de 1998 para cá, o número de diretoras caiu 9%. Em outras palavras, Hollywood ainda precisa abrir muito espaço para as mulheres para, enfim, existir a equidade de gênero no cinema.