Todos nós estamos fadados ao erro. Tanto os homens mais inteligentes quanto os mais burros acabam errando. Mas é a partir de novas situações que surgem a partir dos erros que nós podemos evoluir. Assim como Juno MacGuff, uma adolescente que acaba engravidando do melhor amigo, errar faz parte e com eles vem a oportunidade de melhorarmos.

Quando eu fui assistir Juno eu achei que o filme abordaria apenas o tema da gravidez na adolescência. Ele de fato pega um pouco desse tema e mostra como é difícil para adolescentes de apenas dezesseis anos a notícia de que serão pais. Juno considerou a ideia de abortar, mas desistiu e optou por dar o seu primogênito à adoção. E escolheu o casal de ricos, Vanessa (Jennifer Garner) e Mark (Jason Bateman), para ser os pais de seu filho. E assim surge uma ótima subtrama ao filme.

‘Juno’ tem o cuidado de mostrar todo o sofrimento da protagonista com a gravidez. As pessoas olham torto pra ela, como se ela tivesse cometido um grande pecado. Uma hipocrisia típica da sociedade. Todos fazem sexo, mas apenas a mulher que engravidou é a condenada. E então ela fica sem apoio e o desespero aparece.

A relação de Paulie e Juno era um tanto quanto estranha. Eles se tratavam como amigos quando claramente o sentimento era outro. Foi preciso que a Juno engravidasse para que ambos se redescobrissem e percebessem que eram apaixonados um pelo outro. A frase dita por Juno no fim do filme explica bem o que eu falo. ‘As pessoas se apaixonam e depois reproduzem. Nós fizemos o contrário’. Isso resume toda a relação deles.

juno_1

A relação da Vanessa e do Mark não parecia muito boa desde início. Mark não demonstrou a menor empolgação quando ele e sua esposa receberam a Juno e seu pai em sua casa. Paulie e Juno se ‘apaixonaram’ depois que ela engravidou, mas será que um filho salvaria aquele casamento? Os problemas continuariam. A diferença é que agora eles teriam um filho. Fora isso, tudo seria o mesmo.

É um equívoco dizer que o filme é sobre gravidez na adolescência. Isso faz parte do longa, mas não é o tema central. A trama não é desenvolvida a partir disso. O filme fala sobre decisões erradas e suas consequências. E que podem acabar bem. Juno e Paulie ficaram juntos, Vanessa teve seu bebê, Mark terá mais uma chance de ser um rockstar e a Brenda, madrasta da Juno, teve seus cachorros.

juno_-_reproducao

No mais, este filme é um daqueles que nos convida a pensar. Uma análise interessante da vida e feita de uma forma divertida e sarcástica. Sem falar na maravilhosa trilha sonora, claro. E assim podemos concluir que ‘Juno’ é um longa que merece ser visto.