Anteriormente, foi anunciado que o nono filme do cineasta Quentin Tarantino abordaria os assassinatos do grupo liderado por Charles Manson, com foco na mais polêmica morte, a da atriz Sharon Tate, esposa do diretor Roman Polanski, em 1969. Porém, em entrevista ao Indie Wire, Tarantino declarou o inverso , “Não é sobre Charles Manson, é sobre 1969.”.

O cineasta já conversou sobre o filme com os atores Brad Pitt (“Bastardos Inglórios”), Jennifer Lawrence, Leonardo DiCaprio (“Django Livre”) e Samuel L. Jackson (“Os Oito Odiados”), mas nada foi confirmado.

Por enquanto, o único contra tempo para o diretor é achar uma produtora para a realização de seu filme, sendo uma substituta da Weinstein Company, ex-produtora de Harvey Weinstein, empresário esse que foi acusado de assédio por mais de 50 mulheres que trabalham no ramo do entretenimento.

“#9” ainda não tem previsão de estreia.