Trapaça/ Pipoca De Pimenta

Sinopse
“Um vigarista brilhante, Irving Rosenfeld (Christian Bale), que junto com sua parceira e amante, mas assustada golpista novata, Sydney Prosser (Amy Adams), são recrutados e forçados a trabalhar para um agente do FBI, Richie DiMaso (Bradley Cooper), que os empurra para um mundo de agentes do poder de Jersey e mafiosos que é tão perigoso quanto ele é encantador. A operação envolve, eventualmente, o prefeito de Camden, Nova Jérsei, Carmine Polito (Jeremy Renner), preso entre os golpistas e federais. A esposa de Irving, Rosalyn (Jennifer Lawrence), poderia ser a única a puxar o fio que faria o mundo inteiro desabar.”

“Trapaça” está entre os grandes nomes da 86ª premiação do Academy Awards, e obviamente, não é por menos. Com um elenco memorável, o longa de David O. Russell exibe um caráter que não agrada a todos. Isso se deve à complexidade do roteiro e os diálogos bem elaborados, que, juntos, assustam grande parte dos espectadores.
“Trapaça” definitivamente não é para se ver antes de dormir, ou quando não se tem nada melhor para fazer, é um filme com conteúdo alarmante, que merece toda a atenção de quem é presenteado com essa trama tão bem estruturada.
Christian Bale, Bradley Cooper, Amy Adams e Jennifer Lawrence assumem as posições dos personagens principais, e trabalham em repleta sintonia, o que traz tamanha credibilidade ao filme de Russell, que já havia trabalhado com os atores anteriormente em “O Vencedor” e “O Lado Bom Da Vida”. Mas quem realmente merece destaque é Christian Bale, que se mostra extremamente flexível e completo. O ator engordou mais de 18 kg para encarnar o personagem Irving Rosenfeld, e já havia passado por outras três transformações antes, como em “O Operário”, de 2004, em que Bale emagreceu cerca de 28,5 kg, “O Sobrevivente”, de 2006, em que foram perdidos 25 kg, e “O Vencedor”, de 2010, onde o ator perdeu mais de 13 kg.
Além das grandes atuações do quarteto principal, temos a participação especial do veterano Robert De Niro, que, como sempre, dá um toque a mais nos filmes em que trabalha. Jeremy Renner também faz, com excelência, seu papel como o prefeito Carmine Polito.
Não é à toa que a primeira frase lançada ao começar o filme é de que alguns acontecimentos vistos durante o longa realmente aconteceram. “Trapaça” relata, de forma ficcional, o Abscam, um escândalo das décadas de 70 a 80, onde o FBI iniciou uma grande operação para combater funcionários públicos corruptos.
“Trapaça” foi o grande ganhador do Globo De Ouro de 2014, na categoria “Melhor Filme Comédia/Musical”. As atrizes Amy Adams e Jennifer Lawrence também saíram do eventos com prêmios nas mãos. Adams levou o Globo De Ouro de “Melhor Atriz” e Lawrence o de “Melhor Atriz Coadjuvante”. Além disso, o filme tem indicações em nada menos que 10 categorias do Oscar, como “Melhor Filme”, “Melhor Diretor” com David O.Russel, “Melhor Ator” com Christian Bale, “Melhor Atriz” com Amy Adams, “Melhor Ator Coajuvante” com Bradley Cooper, “Melhor Atriz Coajuvante” com Jennifer Lawrence, “Melhor Roteiro Original” com Eric Singer e David O. Russell, “Melhor Direção de Arte”, “Melhor Figurino” e “Melhor Edição” com Jay Cassidy e Crispin Struthers.

O filme, além de um ótimo roteiro, conta com uma trilha excitante, com diversos clássicos do rock, uma ótima fotografia e figurinos excelentes. “Trapaça” é um filme seletivo, onde apenas um público mais engajado e interessado no que a trama tem a mostrar irá apreciar o gostinho de uma obra impactante.

Por Marina Capretti Vecchi.