SINOPSE PEQUENA

Uma peculiaridade a se notar na animação produzida pela Warner, Uma Aventura Lego (2014), é lembrar o propósito de produções como os clássicos cartoons dos anos 80; vender brinquedos e produtos relacionados. Em contrapartida, com a crise da Disney nos anos 90, e o advento do vanguardismo chamado Pixar, os roteiros amadureceram e a animação tomou o mercado dos artistas tradicionais do traço manual. Adultos e crianças passaram a frequentar as salas quase de igual para igual. Com isto chegamos ao calcanhar de Aquiles deste leve, mas pretensioso filme para crianças.

72063866

Com a idéia de apresentar a totalidade de sua linha de brinquedos clássicos em uma única história, o roteiro se volta para Emmet (Chris Pratt), um comum operário do mundo alienante de Lego, cujo dia-a-dia se resume a trabalhar, ser feliz, e seguir manuais de auto-ajuda de um regime governado pelo Presidente Negócios (Will Ferrell), um dominador arquiteto que se utiliza das mídias e valores de consumo para encobrir um plano maior. Parece até promissora a proposta inicial, pois estamos falando de brinquedos onde ainda se utilizam a imaginação e trabalhos interativos para diversão e aprendizado. Não fosse o ritmo alucinado de edição, e as infinitas referências cinematográficas para encobrir o restante do vazio, como por exemplo, ‘Matrix(1999)’ e ‘Senhor dos Anéis (2001)’, percebemos um filme sem concisão e personalidade, diferente de suas incursões pelo mundo dos games, como ‘Batman’ e ‘Star Wars Lego’. O próprio personagem de Batman, dublado aqui por Will Arnett rouba a maior parte das cenas em que aparece, como namorado do flerte romântico de Emmet, Lucy (Elizabeth Banks), uma clara colagem de Trinity. O próprio personagem já tem produção solo garantida para 2017, alavancado pelo sucesso estrondoso de seu jogo. A direção funciona a seis mãos, entre os escalados Phill Lord, Christopher Miller e o co-diretor Chris McKay, onde os dois primeiros elaboraram o rocambolesco manuscrito.

legomovie

Apesar de tudo, o sucesso ultrapassou em bilheteria os arrasa-quarteirões de 2014, como ‘300-Rise of an Empire’ e já tem sequências injetadas, pois no primeiro mês ultrapassou a marca de 400 milhões de dólares. McKay será o provável diretor da sequência, provando assim a lógica do mercado de animação, ultimamente entediante pela falta da turma de Lasseter e sua fábrica de criatividade. A canção ‘Everything is Awesome’ concorre ao Oscar 2015, e representa a alienação do mundo fantasioso de Emmet, o “especial”, ou escolhido pela profecia de Vitruvius (Morgan Freeman) para ser um ‘mestre construtor’ e redirecionar o propósito do mundo. Não fosse o final que flerta com a realidade, para explicar a mensagem já dada nas entrelinhas, Uma Aventura Lego poderia ser uma divertidíssima opção, pois não passa de entretenimento mercadológico. Depois de ‘Wall-E’ fica difícil não ser exigente neste quesito.

Trailer do filme: